Rastreador, agora, tem bafômetro

0

Informação sobre ingestão de álcool pelo motorista chega na hora à central de monitoramento

Nelson Bortolin

Bafômetro interligado a rastreador. É o que oferece um equipamento desenvolvido pela OnixSat Rastreamento de Veículos em parceria com a Alcoodrive Alcoolímetros. Com ele é possível saber, a distância e em tempo real, se o condutor tomou bebida alcoólica antes de sentar-se ao volante, através do bafômetro instalado no veículo. A informação é transmitida via GPRS ou por satélite.

A iniciativa conta com a aprovação do médico Dirceu Rodrigues Alves, diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet). “É essencial que as empresas assumam este papel de fiscalização”, diz ele.

Pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral e divulgada em outubro mostra que 44% dos motoristas de caminhão consomem bebida alcoólica nas estradas. Outras pesquisas realizadas nos últimos anos constataram que é grande, entre caminhoneiros, a incidência de distúrbios do sono, uso de álcool e estimulantes.

Do bafômetro para a central: informação instantânea

A OnixSat criou o sistema que une rastreador e bafômetro pensando na segurança no trânsito, disse o diretor de Marketing e Vendas, Wagner Eloy, e também em reduzir os prejuízos de transportadores e embarcadores, já que, lembrou Eloy, os acidentes representam 80% desses prejuízos.

Dario Gentilo, sócio-gerente da Alcoodrive, conta que a ideia de desenvolver o alcoolímetro surgiu após um acidente com quatro mortos ocorrido em Rosário, na Argentina. “O motorista estava alcoolizado e o caso chocou a cidade, que acabou se tornando referência no combate ao uso de álcool ao volante”, explicou.

Emílio Dalçoquio, diretor da Transportes Dalçóquio, aprovou a iniciativa da OnixSat. “É uma alternativa interessante para reduzir os acidentes nas estradas.” Paulo Eduardo Noboa, da Sul América Seguros, também gostou. “O uso do alcoolímetro vai reforçar a prevenção de acidentes”, acredita.

Médico pede sistema para detectar sono

O médico Dirceu Rodrigues Alves, da Abramet, desafia as empresas de tecnologia a desenvolverem sistemas que alertem para a presença dos sintomas de sono nos motoristas. “Quando temos sono, nossas pálpebras piscam mais lentamente, nossos olhos viram e começamos a ter movimentos pendulares da cabeça”, explica. “Seria de grande valia um equipamento que detectasse e alertasse para esses sinais.”

A Volvo vem trabalhando num sistema com esse fim: uma câmera instalada na boleia tornará possível monitorar o estado de sonolência do motorista.

Aliás, a Volvo já havia apresentado um produto visando o controle da ingestão de álcool pelos motoristas, o alcolock, um bafômetro instalado na cabine que só permite a ignição do veículo após o motorista fazer o teste e se o resultado for negativo.

Compartilhar

Deixe um comentário