Randon quer ser quinta do mundo até 2015

0

Com a crise econômica global de 2009, o desempenho da Randon não foi tão bom quanto o de 2008, ano de recordes, mas o grupo continua em expansão: este ano, entram em funcionamento sua mais nova empresa, a Castertech Fundição e Tecnologia, o Campo de Provas para desenvolvimento de novos produtos e o Banco Randon. “Queremos chegar até 2015 entre as cinco líderes globais do setor de veículos rebocados”, afirmou o presidente, David Abramo Randon, no anúncio do balanço de 2009, em solenidade realizada em Porto Alegre. O segmento de veículos e implementos representou quase metade da receita líquida consolidada, o que permitiu sustentar a posição de líder absoluta do mercado doméstico e uma das 10 maiores fabricantes do mundo.

A receita bruta da Randon S.A. em 2009 totalizou R$ 3,7 bilhões, 18,6% a menos que em 2008. A receita líquida consolidada atingiu R$ 2,5 bilhões. O lucro antes dos impostos (EBITDA) de R$ 300,8 milhões foi 42,2% menor que o de 2008, e o lucro líquido consolidado, de R$ 138,9 milhões, caiu 39,9%.

No entanto, a Randon não fechou postos de trabalho. Diante do atual cenário internacional, a companhia já estima para 2010 uma receita bruta total de R$ 4 bilhões e receita líquida consolidada de R$ 2,8 bilhões.

Compartilhar

Deixe um comentário