Cummins usa SCR para os Euro 5

0

Para o fabricante de motores, esse sistema aumenta a economia de combustível

Claudia de Albuquerque

A Cummins Brasil adotou o sistema SCR (Redução Catalítica Seletiva), com adição de ureia e pós-tratamento de gases, para atender as normas Euro 5/Proconve 7, que controlam a redução da emissão de poluentes e entram em vigor em janeiro de 2012. Luis Afonso Pasquotto, presidente da Cummins para a América Latina, justificou a opção dizendo que o sistema SCR, “além de reduzir o consumo de combustível, permite maiores intervalos na manutenção e, consequentemente, mais disponibilidade do equipamento para o usuário”.

Nas palavras de Luis Chain, diretor de Vendas e de Marketing da Cummins, a empresa tem mais do que motores para atender a nova legislação. “Disponibilizamos uma solução integrada que atende o veículo desde a entrada de ar até a saída dos gases de escape. Todos os componentes e processos foram integrados dentro de uma estrutura completa que engloba filtros, entrada de ar, passa pelo motor, turbocompressor e pós-tratamento de gases”, explicou.

Segundo Chain, os motores Cummins também estão aptos a suportar a variação da qualidade do diesel sem pôr em risco a integridade do motor. “Além disso, o custo da ureia, somado ao consumo de diesel, deverá ser menor que o valor do consumo de combustível dos atuais motores Euro 3”, completa.

O sistema SCR da Cummins tem sensores que medem a quantidade e qualidade da redução de poluentes e alertam no painel do veículo caso existam adulterações e falhas. Caso o grau de enxofre seja muito alto, pode haver uma redução da potência do motor para assegurar os níveis de emissões.

Entre os motores Cummins que atendem as normas Euro 5, o ISB 4 recebeu maior cilindrada (de 3,9 para 4,5 litros), sendo que sua potência passou de 172 para 210 cv. Já o ISB 6, de 6,7 litros (ante os 5,9 litros anteriores), passou de 274 para 304 cv.

O ISL de 8,9 litros é uma evolução do ISC 8.3, de 324 cv. O motor é capaz de desenvolver até 405 cv. Uma versão do ISL a gás também será oferecida. Será lançado um novo motor, o ISM de 11 litros, com potência de até 440 cv, destinado a caminhões e ônibus.

Mais compactos e mais leves que os concorrentes, o Cummins ISF 2.8 High Speed Diesel e o ISF 3.8, de quatro cilindros, foram projetados para atender pick-ups, comerciais leves, caminhões e ônibus (até nove toneladas).

Entenda o sistema SCR

Compartilhar

Deixe um comentário