O Brasil é um exemplo, diz presidente da Scania

0

Em 2011, o País respondeu por 20% das vendas da marca, que quer aprender a seduzir clientes como se faz por aqui

Martin Lundstedt: querendo levar o “jeito brasileiro” de se relacionar com o cliente

Além de ser o maior mercado da marca, o Brasil foi considerado referência no negócio de transportes pelo presidente mundial da Scania, Martin Lundstedt, durante encontro com a imprensa no Salão de Hannover. Ele acaba de assumir o cargo no lugar de Leif Östling.

“Temos muito que aprender com o Brasil. Estamos atrasados em relação ao sistema BRT (Bus Rapid Transit) de transporte urbano de passageiros. O Brasil também tem uma forma íntima de se relacionar com os clientes, estamos procurando trazer isso para cá”, comentou Lundstedt, referindo-se, provavelmente, às viagens anuais que a montadora organiza com clientes brasileiros do consórcio, entre outras iniciativas.

A Europa já foi o destino de 60% dos caminhões produzidos pela Scania, mas hoje não fica com mais de 40%. O Brasil, sozinho, respondeu por 20% das vendas da marca em 2011, com 13.484 unidades entre pesados e semipesados: “É a América Latina que está crescendo. Além disso, usamos a experiência acumulada em 55 anos de Brasil para entrar em outros mercados com características semelhantes”, acrescentou.

Desde o lançamento dos motores Euro 6, há 18 meses, a Scania já vendeu cerca de mil caminhões desse tipo, de modelos que vão de cinco cilindros e 250 cv até os de seis cilindros e 480 cv. A base para todos é a mais recente plataforma modular dos motores de nove, 13 e 16 litros.

O pós-tratamento SCR é utilizado em dois motores diesel de nove litros, de 320 e 360 cv, enquanto os motores de 250 e 280 cv aliam os sistemas EGR e SCR, de forma semelhante à dos veículos de 13 litros com 440 e 480 cv, lançados no início de 2011. Os clientes podem assim optar entre a tecnologia SCR ou EGR+SCR, na gama de nove litros. Os motores a gás e a etanol também farão parte da gama Euro 6.

MERCADO – De janeiro a agosto deste ano, 35% dos pesados emplacados no Brasil foram da marca Scania. “Nossos clientes estão confirmando na prática a economia de 5% a 7% dos motores Euro 5”, disse o diretor de vendas Eronildo Santos.

Outro número relevante para a empresa foi o crescimento das vendas dos semipesados: 553 de janeiro a agosto de 2012 contra 324 durante todo o ano de 2011.

Para comemorar os 55 anos de Brasil em 2012, a Scania lançou uma série especial limitada do modelo R440, que é seu campeão de vendas. O R 440 55 anos estreia o novo conjunto óptico da linha Scania para caminhões rodoviários, lembrou o gerente de marketing e comunicação comercial da Scania do Brasil, Márcio Furlan.

Compartilhar

Deixe um comentário