Cordiolli Transportes completa 35 anos

0

Guto Rocha

Das lavouras de café para as rodovias do Brasil. Assim foi a trajetória de Laurindo Cordiolli, que fundou há 35 anos, em Maringá (PR), a Cordiolli Transportes, tendo como sócia sua mulher Antonia Laquanetti Cordioli. A empresa tem 144 veículos, todos Scania.

A transportadora conta com uma frota de 144 carretas

Cordiolli conta que começou a trabalhar muito cedo nas lavouras de café no interior de São Paulo. Em 1957, aos 20 anos, já em Maringá, arrumou emprego numa empresa de secos e molhados e conheceu o transporte de cargas. “O gerente me deu a carteira de motorista e comecei a fazer as entregas na região”, relembra.

Depois foi autônomo, levava produtos agrícolas. Até que, em 2 de janeiro de 1977, fundou a Cordiolli Transportes. Tinha então dois Mercedes, logo trocados por carretas Scania.

Por 35 anos Laurindo Cordiolli esteve na boleia. Hoje cuida dos negócios ao lado de três dos seis filhos – Paulo Roberto, Fernando e Sérgio. O neto mais velho, Guilherme, também trabalha na empresa.

Laurindo Cordiolli com a esposa e os seis filhos

Todo mês, a Cordiolli transporta 40 mil toneladas de produtos, roda 2,5 milhões de quilômetros e consome um milhão de litros de combustível. Tem 215 funcionários.

Há 12 anos a empresa integra o grupo G10. “Foi um passo importante. Ganhamos no preço dos insumos e na negociação do frete”, comenta o dono.

Gaúcho é o Melhor Motorista

O nome é de poeta carioca, mas este Vinícius de Moraes, 35 anos, gaúcho da cidade de Sertão, é também um excelente motorista de caminhão, como mostrou ao vencer o concurso Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, promovido pela Scania.

O campeão Vinícius de Moraes, de Sertão (RS)

A final foi realizada dia 27 de outubro, em São Paulo. Vinícius havia sido selecionado na etapa de Ponta Grossa (PR), organizada pela concessionária Battistella. Ele disse que aprendeu muito se preparando para o concurso, principalmente sobre direção defensiva e meio ambiente e ainda sobre princípios de ética e cidadania.

Em segundo ficou Fabiano Medeiros da Silva, 32 anos, de Munhoz de Melo (PR), selecionado na etapa de Londrina, organizada pela Concessionária P.B. Lopes. E em terceiro Jorge Pereira de Araújo, 39 anos, do Rio de Janeiro, que foi selecionado na etapa da capital fluminense (Concessionária Equipo). Os três são autônomos. A final teve 24 participantes.

O vencedor ganhou da Scania R$ 30 mil em eletrodomésticos e móveis, R$ 6 mil em dinheiro e uma viagem com acompanhante para a Suécia.

O diretor-geral da Scania no Brasil, Roberto Leoncini, disse que as provas são iguais em todo o mundo. “Por isso estamos avaliando se devemos ter uma final mundial no futuro”, afirmou.

Compartilhar

Deixe um comentário