Chegaram os Ford Cargo para 49 e 56 t

0

São os primeiros caminhões globais da montadora, que agora tem, no Brasil, uma linha de veículos de carga que vai de oito a 56 toneladas de PBT

A família do Ford Cargo, lançada em 2011, acaba de ganhar os esperados cavalos-mecânicos Cargo 2042 4×2 e Cargo 2842 6×2, com capacidade para 49 e 56 toneladas, destinados a aplicações de longa distância.

O lançamento dos novos Ford Cargo foi feito no deserto do Atacama: testes tiveram um milhão de quilômetros

Pelas condições desafiadoras e para aliar os novos modelos à ideia de força e robustez, o Deserto do Atacama foi o cenário escolhido pela Ford para o test-drive de lançamento.

O Cargo 2042 4×2, com capacidade máxima de tração de 49 toneladas, chega com preço sugerido de R$ 260.900, e o Cargo 2842 6×2, 56 toneladas, custa R$ 294.900.

Motor da FPT: projeto de turcos e brasileiros

Ao contrário do que se pensou no Brasil, o motor destes caminhões não é o Cummins, mas o Cursor da FPT, a mesma fornecedora da Iveco. Com calibragem exclusiva para os novos Ford Cargo, ele desloca 10,3 litros de cilindrada, com potência de 420 cv a 2.100 rpm e torque de 1.900 Nm entre 1.000 e 1.500 rpm. Trata-se de um motor leve e compacto, capaz de gerar a mesma potência de blocos de cilindrada maior, com tecnologia como a turbina de geometria variável (TGV) com “aftercooler”, que adéqua a pressão do turbo às necessidades de torque e potência. O novo Cargo extrapesado vem equipado de série com câmbio automatizado ZF ASTronic de 12 velocidades.

“Avaliamos várias opções e vimos que o motor da FPT proporcionaria melhor rentabilidade, porque seu funcionamento combina com o sistema de transmissão e aumenta em até 30% a eficiência do freio-motor por descompressão”, explicou Guy Rodriguez, diretor de Operações da Ford Caminhões para a América do Sul. “Além disso, o motor é fabricado na Argentina, o que garante também as vantagens do financiamento pelo Finame.”

Escada protegida para dificultar o roubo

Também de série, os dois modelos trazem controle automático de tração (ASR) e freios ABS com EBD. O Cargo 2842 conta ainda com a opção do controle eletrônico de estabilidade (ESP).

Vidros e travas elétricos, retrovisores elétricos e ar-condicionado são outros equipamentos de série. A linha tem a configuração de cabine-leito de teto alto, ampla área envidraçada e fácil acesso às operações de manutenção e verificação.

O painel indica ao motorista a melhor rotação de trabalho do motor e, em tempo real, o consumo de combustível.

Com esses modelos, a linha Cargo passa a oferecer soluções de transporte de carga que vão do segmento urbano, com peso bruto total de oito toneladas, até 56 toneladas de capacidade de tração, e 1.350 combinações de configuração e acabamento para vários tipos de aplicação.

“A Ford foi a primeira montadora instalada no Brasil e a sua produção no País começou com veículos comerciais”, lembrou o presidente da Ford Brasil, Steven Armstrong. “Os novos Cargo extrapesados são produtos que honram essa tradição e mostram o nosso compromisso de investir e inovar.”

PROJETO GLOBAL – Os novos extrapesados são os primeiros caminhões globais da Ford, com o projeto de desenvolvimento coordenado pelas equipes de engenharia do Brasil e da Turquia, somando recursos tecnológicos de outras regiões.

No seu desenvolvimento, os veículos rodaram mais de um milhão de quilômetros em testes no Campo de Provas da Ford em Tatuí. No exterior, os testes de frenagem foram realizados em um lago congelado na Suécia e as provas de alta temperatura no deserto da Arábia Saudita.

Compartilhar

Deixe um comentário