Leves da Mercedes-Benz atendem normas da VUC

0

Seja para entregar mercadorias nas grandes cidades ou para criar um negócio de comida sobre rodas – os já populares food trucks, a Mercedes-Benz oferece uma completa linha de veículos para atender as demandas do transporte de cargas e distribuição urbana respeitando as mais variadas normas de restrição ao tráfego de caminhões.

Desde a chegada dos MB 180 nos idos de 1994 e depois com o lançamento da Sprinter em 1997, a Mercedes-Benz já vendeu mais de 125 mil comerciais leves no Brasil.

Com mais de 50 modelos, a família Sprinter é formada pelas versões 311 CDI Street, com PBT de 3,5 toneladas, e 415 CDI, para 3,88 toneladas, ambos com rodado simples. A versão 515 CDI, para cinco toneladas, tem rodado duplo.

2

A Sprinter 311 CDI Street pode circular mesmo em zonas de restrição

Registrados como caminhonetes, o furgão e o chassi Sprinter 311 CDI Street podem ser conduzidos por motoristas com habilitação da categoria B e circular mesmo em zonas de restrição. Algumas versões dos furgões e chassis Sprinter 415 CDI e 515 CDI também atendem à legislação VUC.

Os furgões Sprinter têm de 7,5 m³ a 15,5 m³ para levar carga, com a vantagem da maior porta lateral corrediça da categoria, com até 182 cm de altura e 130 cm de largura, e uma porta traseira com abertura de 270 cm. Dá, tranquilamente, para carregar um palete.

A Sprinter também dispõe da versão com portas corrediças nas duas laterais. A linha de furgões oferece duas opções de altura interna (1,65 e 1,94 m) e quatro comprimentos (5.245, 5.910, 6.945 e 7.345 mm).
O chassi tubular amplia a capacidade de carga útil. Para o caso de baús, forte aplicação do veículo, o volume de carga pode chegar a 22 m³.

Outro diferencial é o motor OM 651 LA de quatro cilindros, biturbo, nas versões de 114 e 146 cv. A grande vantagem desta tecnologia é que os turbos atuam tanto em altas quanto em baixas rotações. E, nas médias rotações, trabalham em conjunto proporcionando menor consumo de combustível.

ACCELO – O caminhão leve Accelo da Mercedes-Benz – nas versões 815 para 8,3 toneladas de PBT e 1016 para 9,6 toneladas – é próprio tanto para distribuição urbana como para curtas distâncias rodoviárias. Possui distância entre-eixos de 3.100 mm, como os VUCs, com o maior comprimento de carroceria para caminhões, de 4,5 metros, 5% a mais que seus principais concorrentes.

Com terceiro eixo montado por implementadores, o Accelo 1016 6×2 pode alcançar 13.000 kg de PBT, propiciando até 9.000 kg de carga útil – uma capacidade maior até que a de caminhões médios 4×2.
No transporte de bebidas, o eixo adicional permite a montagem de carroceria de seis paletes altos de 1.250 kg para 42 caixas de bebidas cada um. Isso significa 42 caixas a mais ou 20% mais produtividade.

Compartilhar

Deixe um comentário