VM é adaptado para transbordo de cana

0

Projeto foi desenvolvido pela engenharia do fabricante em conjunto com a Usina Santa Terezinha, de Maringá (PR)

Proteções para o catalisador, injetor de ureia, válvulas pneumáticas e chave geral, além da vedação e realocação do radiador e do ar-condicionado. Estas foram algumas das adaptações feitas nos Volvo VM 270 cv 6×4 rígidos que estão em uso na colheita da cana destinada à Usina Santa Terezinha, do Grupo Usaçucar, em Maringá (PR). Os caminhões recebem a cana na lavoura e fazem a operação conhecida como transbordo, levando a carga até caminhões rodoviários com maior capacidade.

20

As modificações foram feitas pela engenharia da Volvo num projeto conjunto com a Usina Santa Terezinha, para reduzir as paradas para manutenção dos caminhões, que são comuns em operações severas como esta.

Também foi aumentada a altura da suspensão dianteira em mais de 30 milímetros, e a da suspensão traseira em 20 milímetros. Alguns chicotes elétricos ficaram mais compridos para facilitar a montagem dos implementos, o eixo traseiro foi reforçado e um sistema de bloqueio automático das rodas deu mais robustez ao conjunto.

As operações de transbordo são normalmente realizadas por tratores agrícolas, mas os VMs custam menos, têm mais velocidade, gastam menos combustível e podem tracionar dois implementos de cada vez. Além disso, como veículo emplacado, o caminhão pode se deslocar de uma região de colheita para outra, enquanto

21

Claes Nilsson, presidente da Volvo

o trator precisa ser transportado.

Na safra que começou em março e vai até dezembro, a Usina Santa Terezinha já está fazendo 30% do
transbordo com 62 caminhões VM adquiridos nesta configuração. E a tendência da empresa – grande exportadora de açúcar – é passar a utilizar apenas caminhões nas transferências de carga de suas 11 unidades industriais e agrícolas, 10 no Noroeste do Paraná e uma em Mato Grosso do Sul.

Claes Nilsson, presidente do Grupo Volvo América Latina, participou da apresentação dos novos caminhões em Maringá: “Nosso compromisso é oferecer a melhor solução de transporte para nossos clientes”, comentou.

22

Paulo Meneguetti, da Usina Santa Terezinha

PARCERIA – Desde a aquisição de um modelo NL 10 em 1987, a Usina Santa Terezinha escolheu a Volvo como marca parceira para suas operações de colheita e transporte de cana. Atualmente, dos mil caminhões que compõem a frota da empresa, 932 são Volvo.
“É um caminhão robusto, que atende nossa necessidade operacional. E a assistência técnica da Rivesa, a concessionária local, nos dá tranquilidade durante a colheita, uma operação que não tem descanso e se desenvolve 24 horas”, explica Paulo Meneguetti, diretor financeiro do Grupo Usaçucar.

Compartilhar

Deixe um comentário