Novo Scania é eleito o Caminhão do Ano na Europa

0
A nova geração R e seu inédito irmão S

A nova geração R e seu inédito irmão S

Um júri de jornalistas especializados escolheu o novo Scania o Caminhão do Ano de 2017 na Europa. O tradicional concurso Truck Of The Year acontece a cada dois anos durante a Realização do IAA – Salão Internacional de Veículos Comerciais – de Hannover, na Alemanha, que acontece até o dia 29.
Foi durante o evento que a Scania foi apresentada oficialmente como marca integrante da Volkswagen Truck & Bus que inclui ainda as marcas MAN, a Volkswagen Caminhões e Ônibus e a Volkswagen Veículos Comerciais. Recentemente, o grupo adquiriu também uma participação acionária na tradicional marca americana Navistar.

O modelo, que coloca a aerodinâmica a serviço da economia, é destaque também da nova edição da Revista Carga Pesada, que pode ser lida clicando aqui.

Veja abaixo matéria exclusiva do jornalista da Revista Carga Pesada, Luciano Alves Pereira, sobre a nova geração de caminhões da Scania.

Aerodinâmica a serviço da economia

Esperado pelo mundo ao redor, a Scania escolheu Paris para o lançamento da nova geração R e seu inédito irmão S. Cerca de 1.500 convidados puderam ver a apresentação dos novos caminhões, no Grand Palais (grande palácio), em 23 de agosto.

Ao contrário das especulações (ou tentativas de adivinhações), a Scania não adotou a configuração bicuda (hauser ꞊ com capô), semi ou coisa assim. Os novos Scania têm cara de… Scania. Na festa de lançamento, comemoraram-se também os 125 anos da montadora sueca, em Södertälje, local de sua fundação. Em Paris, todos constataram a manutenção do conceito de cabine avançada, enriquecido por detalhes voltados para a economia de combustível. Os presentes notaram, por exemplo, a atenção especial com o arrasto aerodinâmico. Para minimizá-lo, o fabricante introduziu o aerofólio ajustável em três posições, capaz de se alinhar perfeitamente com as alturas dos tetos dos semirreboques baús. Os retrovisores também foram reprojetados para otimizar o deslizamento do ar. A Scania diz que essas novidades proporcionam economia de 5% no combustível.

Parece uma coisinha de nada, mas já é conhecida a afirmação de que a simples eliminação dos espelhos de um caminhão traria ganho de 1,5% no consumo de diesel, em uma composição de cavalo e carreta. Tais peças fazem parte dos itens de segurança do veículo e sua eventual substituição por câmera, com monitor na cabine, depende de aprovação dos órgãos de trânsito de cada país, coisa que sempre demora.

Mirando o conforto da boleia, os presentes foram informados de que a posição dos bancos deslocou-se 65 milímetros para a frente e 20 mm para os lados. O rearranjo permitiu a oferta de três variantes de camas, uma delas com um metro de largura – ótimo espaço. Fora os compartimentos porta-trecos. Quanto aos motores, também não se confirmou a especulação de que haveria uma versão V8 com 780 cv. O motor de 15,6 litros está disponível nas potências de 520 cv, 580 cv e 730 cv, adotando as tecnologias de emissões EGR e SCR, em atendimento à norma Euro 6. Os motores de 13 litros continuam disponíveis, tendo como novidade a opção de 500 cv (além das de 410 cv e 450 cv).

Uma das novidades: o airbag tipo cortina

Uma das novidades: o airbag tipo cortina

Vários altos executivos da Scania deram explicações sobre o novo produto durante o evento de 23 de agosto, que o mundo inteiro pôde ver ao vivo, graças à Internet. Disseram que a nova série levou dez anos para ser desenvolvida, ao custo aproximado de 2 bilhões de dólares.

No Brasil, os apaixonados da marca aguardam pela novidade. Consta que o novo modelo foi visto e fotografado em Montes Claros (MG). Quem sabe haverá apresentação coincidindo com os 60 anos da marca no país, a ocorrer em 2017. Vale lembrar que a Scania não retirará de linha os seus atuais modelos, nem aqui nem na Europa.

Compartilhar

Deixe um comentário