Caminhoneiros vivem situação dramática no Pará

1

revista-carga-pesada-atoleiro-paráCerca de 5 mil motoristas estão parados em atoleiro há mais de 15 dias

Nelson Bortolin – Revista Carga Pesada

Enquanto milhões de brasileiros aproveitam o carnaval, cerca de cinco mil caminhoneiros vivem uma situação dramática, na BR-163, entre as comunidades de Aruri e Caracol, no município de Itaituba, no Pará. Os veículos estão atolados na lama de um trecho de mais de 100 quilômetros da rodovia. As chuvas não cessam na região, o que impede a empresa contratada pelo governo de fazer os reparos necessários na pistas.

Segundo o diretor-executivo da Associação dos Transportadores de Mato Grosso (ATC), Miguel Mendes, os dois sentidos da pistas estão interditados há mais de 15 dias. São carretas graneleiras que estão indo ou voltando dos portos de Miritituba e Santarém. “Ninguém tem como sair”, afirma.

Nos últimos dias, a ATC e outra entidades se reuniram com representantes do governo, como o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, solicitando ajuda para resolver essa situação. “Homens do Exército da Polícia Rodoviária Federal chegam neste domingo ao local para fazer ajuda humanitária. Novas máquinas para tentar reparar a pista devem chegar na quarta-feira”, afirma o diretor.

Segundo o site da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), os caminhoneiros estão “sujeitos a doenças, estresse, acidentes e correm risco de vida”. A entidade sustenta que os pequenos comerciantes dos vilarejos estão sem mantimentos para repor o estoque e já há motoristas em risco de passar fome.

 

IMG-20170225-WA0006

IMG-20170225-WA0011

Compartilhar

1 comentário

  1. Eugenio Costa em..

    Passei neste trecho no dia 15/2 e a situação já era dramática com centenas de carretas paradas nos dois sentidos sem condições de trafegar por causa da condição precária da estrada. Não vi naquele dia nenhuma ação de qualquer entidade pública (DNIT, PRF, etc.) para minorar o sofrimento daqueles profissionais.
    A falta de compromisso do governo nos envergonha!!!
    Agora, com a divulgação através das mídias sociais e nos telejornais espero que algo seja feito não somente para resolver pontualmente o drama vivido mas que uma solução definitiva seja adotada!!!

Deixe um comentário