Metade dos caminhoneiros que morrem no trânsito estão em acidentes sem outros veículos envolvidos

0

 

Conclusão é de estudo do SOS Estradas que analisou mil ocorrências publicadas na imprensa

 

Metade dos caminhoneiros que morrem no trânsito morrem em acidentes sem envolvimento de outros veículos. Já 32% morrem em acidentes com participação apenas de caminhões. Só 18% dos motoristas que perdem a vida na estrada se envolveram em acidentes com outros tipos  de veículos. Essa é a principal conclusão de uma pesquisa feita pelo site SOS Estradas, que analisou mil acidentes que tiveram participação de caminhões ou carretas com vítimas fatais. As ocorrências foram levantadas na imprensa no período de 1º de novembro de 2015 e 11 de fevereiro de 2017.

“Em 363 acidentes envolvendo um caminhão e um automóvel morreram 17 ocupantes de caminhão e 605 ocupantes de automóvel. A média é de um ocupante de caminhão morto para 35 ocupantes de automóveis”, afirma o estudo. Segundo o site, a média nos Estados Unidos é de um para cinco.

Foram analisados 175 acidentes de caminhão em que “aparentemente” não houve a participação de nenhum outro veículo. “Nestes casos morreram 217 ocupantes de caminhões, entre motoristas e outros ocupantes da cabine (ajudante, esposa, filho, etc)”.

Já nos demais 825 acidentes, com a participação de outros veículos, ciclistas, pedestres e até tratores, morreram 214 ocupantes de caminhão. “Portanto, apesar de representar apenas 17,5% dos acidentes apurados, 50,3% das mortes de ocupantes de caminhões ocorreram quando não havia nenhum outro veículo envolvido.”

Além disso, segundo o estudo, os acidentes de caminhões com outros veículos (sem contar caminhões), apesar de representar 70,8% das ocorrências, produziram apenas 18,2% do total de mortos dos ocupantes de caminhão.

“Dentre os vários tipos de acidentes entre caminhões/carretas e outros veículos, o segundo caso com maior índice de mortes de ocupantes de caminhão foram acidentes envolvendo dois caminhões. Nestes casos, 99 acidentes apurados produziram 114 mortes de ocupantes das cabines desses veículos, o que representa 26,4% das mortes desses profissionais e seus acompanhantes, em 11,4% dos acidentes levantados”, atesta o SOS Estradas.

Somente nestes dois tipos de acidentes (caminhão sozinho ou acidente com dois caminhões) foram registradas 331 mortes, ou seja, 76,8% dos óbitos de ocupantes destes veículos. “Outro aspecto importante a ser considerado é o número de feridos. No caso dos acidentes de caminhão, sem envolvimento de nenhum outro veículo, apesar de provocarem 217 mortes deixam apenas 74 feridos nos caminhões”. De acordo com o site, isso revela que, na maioria dos casos, os motoristas estão dirigindo sozinhos, o que aumenta os riscos da fadiga.

“Somando-se ainda os acidentes com três , quatro e cinco caminhões, sem outro tipo de veículo envolvido, são mais 22 mortes, totalizando 353 mortes de caminhoneiros ou ocupantes desses veículos. Portanto, podemos afirmar que 82% das mortes com ocupantes de caminhões ocorrem em acidentes em que não há nenhum veículo de outro perfil envolvido”, diz a pesquisa.

Os caminhoneiros morrem, em mais da metade dos casos, quando estão sozinhos e em mais de 32% das vezes quando se chocam com outro caminhão. “Quem mata caminhoneiro nas estradas é o caminhoneiro”, conclui o site.

Clique aqui para ver a pesquisa na íntegra.

Compartilhar

Deixe um comentário