Confiante no mercado futuro, Divisa inaugura filial MAN/VW em Arcos (MG)

0

Na contramão da apatia do setor, os Notini, de Divinópolis (MG), inauguraram a primeira filial de sua Divisa (Divinópolis Veículos, concessão plena da MAN Latin America)

Luciano Alves Pereira – Revista Carga Pesada

Escolheram a vizinha cidade de Arcos, a 230 quilômetros da capital, no Centro-Oeste do estado. A festa confirma a crença da família: “O pior já passou e cada vez mais os empresários estão distinguindo a política da economia”, afirma Igor Notini, diretor comercial da Casa. A inauguração ocorreu na primeira quinzena de julho e, claro, a ida para Arcos não foi decidida no jogo de palitinhos. De fato, a cidade é a que pode ser chamada de verdadeira truck-city, destino e origem de milhares de caminhões – especialmente de carretas e bitréns – no carregamento de cimento a granel e ensacado, além de outros altos volumes de granéis calcários para agricultura, siderurgia, etc. A travessia da cidade pela BR-354, ao contrário de ser via para tráfego de longa distância, virou um movimentado nó rodoviário de carga, que anima a quem vive do caminhonismo.

A Divisa em Arcos consumiu o investimento de R$ 5 milhões, materializado na construção de 4.000 m², em terreno de 24 mil m². Sua localização contou com a atração da prefeitura local, a qual vem incentivando o ‘povoamento’ do seu novo Distrito Industrial. Está localizado às margens da MG-170, saída para Lagoa da Prata e BR-262, em confluência próxima a Bom Despacho. A área coberta da Divisa abriga oficina e demais dependências, a primeira com espaço suficiente para 12 boxes passantes, além de 500 m² destinados ao estoque de peças MAN e VW. Pelo projeto, a Divisa Arcos foi pensada para atendimento a mil caminhões por mês, enquanto sua área operacional alcança mais de 22 municípios no entorno, totalizando 55 relacionados às duas Casas.

A partir da esquerda, Rui Padilha, de MAN Latin America, Denilson Teixeira, prefeito de Arcos e Igor Notini Ribeiral: torcida para a retomada do mercado

Presente à inauguração, Rui Padilha, gerente executivo regional de Vendas da MAN, revelou-se otimista moderado quanto ao mercado de caminhões novos. A seu ver, em 2017 os números domésticos repetirão os cerca de 50 mil emplacamentos do ano passado. Para 2018, “a MAN prevê crescimento de 5%”. Previsão considerada tímida pela Divisa, tendo em vista os respectivos números regionais até agora. Segundo Notini, “neste ano, a Divisa está prevendo vendas superiores em 33% ante 2016 e acreditamos fechar este exercício com mais 35%”. Mirando 2018, o diretor da Divisa avalia expansão de 30%.

Vale ressaltar ainda que a concessionária divinopolitana começou em 1966, comercializando VW autos. Seu fundador, Fausto Botelho Notini (falecido) carregava no DNA o entusiasmo para atuar no campo da livre iniciativa, pendor igualmente presente na biografia dos irmãos. Fausto acumulou experiência no ramo e apostou no negócio de caminhões VW com destemor. Decidiu peitar o poderio da Mercedes-Benz, na época, líder absoluta no terreiro. Isto em 1984. Em 2012, agregou a representação do produto ônibus, junto à nova linha de pesados da MAN. A Divisa é uma empresa tipicamente familiar e sua administração é tocada hoje pelas 2ª e 3ª gerações. Igor Notini, neto de Fausto, adiantou que seu empreendimento situa-se atualmente entre as cinco maiores concessionárias MAN Volkswagen Caminhões e Ônibus de Minas.

 

Compartilhar

Deixe um comentário