Scania foca em meio ambiente

0

Com 60 anos de atuação no Brasil, montadora promove cultura de boas práticas ambientais entre colaboradores e a comunidade

A Scania, referência mundial em soluções de transporte sustentável, realiza nesta segunda-feira (5/6), Dia Mundial do Meio Ambiente, uma ação educativa com 180 crianças, entre 8 a 10 anos, da rede pública de ensino de São Bernardo do Campo em parceria com o Centro de Reflexão no Trânsito (CRT) e o CEU Celso Daniel. A atividade vai estimular o uso consciente de recursos naturais e abordará de forma lúdica temas como sustentabilidade, educação no trânsito e transporte do futuro.

Há 60 anos no Brasil, a montadora não tem poupado esforços para diminuição do impacto ambiental e geração de valor para seus clientes, apoiando-se na combinação de três pilares principais: transporte inteligente, combustível alternativo ou eletrificação e eficiência energética. “A preocupação com a redução de CO2, causador do aquecimento global, é prioridade não só no desenvolvimento dos nossos produtos como também em nossos processos”, diz Vera Lúcia Tavares, responsável pela área de Suporte Ambiental da Scania Latin America.

O compromisso com o meio ambiente não é novidade na Scania. Em 1997, foi a primeira montadora da América Latina a receber a Certificação ISO 14001, Norma Internacional de Gestão Ambiental. “As indústrias são vistas como vilãs do meio ambiente, mas isso não é verdade, principalmente para uma empresa como a Scania, no qual o meio ambiente é uma das prioridades do sistema de produção”, destaca Vera.

O tema entrou na pauta da empresa no início dos anos 90, quando a fábrica adotou o Sistema Global de Produção e colocou o assunto no topo da lista de prioridades junto com a segurança no trabalho. Com a introdução de novos conceitos e forte mudança cultural, a Scania atingiu importantes metas nesse período. De 1996 a 2017, a montadora reduziu de 18m³ para 9,6m³ o consumo de água mensal.

Resultados práticos

Hoje cerca de 86% dos resíduos produzidos na operação industrial de São Bernardo do Campo são destinados à reciclagem ou reuso, mas esse número tende a crescer. “Nosso objetivo e aumentar cada vez mais o percentual destinado à reciclagem, sem aumentar os volumes de resíduos gerados”, completa Vera.

Neste sentido, com o tema ambiental incorporado aos seus valores, a Scania fez do colaborador um forte aliado na redução dos impactos ambientais e na disseminação de práticas sustentáveis, o que proporcionou um olhar mais cuidadoso em seus processos. É esse o caso da Logística de peças da fábrica de transmissão, que vem reduzindo exponencialmente a utilização de resíduos sólidos em suas operações. “Olhamos para os nossos processos diariamente e, sem perceber, já estamos propondo melhorias para reduzir a quantidade de resíduos gerados pela logística”, conta Fernando Dias, responsável pela logística de produção da fábrica.

Nos últimos três anos, apenas o processo de logística de transmissão conseguiu reduzir a utilização de 4,5 toneladas de papel e plástico, materiais que deixaram de ser utilizadas no processo e destinados à reciclagem. “Um dos exemplos foi a substituição das caixas de papelão de uma das peças por embalagens retornáveis”, conta Fernando. “O trabalho está apenas começando e, cada vez mais, estaremos atentos aos pontos de melhoria e a eliminação de desperdício”, completa.

A Scania ainda investe em outras ações, como a redução no consumo de energia elétrica e gás, reutilização de água das chuvas, torneiras com regulador de vazão e água de reuso em sanitários.

Compartilhar

Deixe um comentário