Randon aprova o 91 toneladas

0

A Randon também aprova o 91 toneladas. O diretor de Tecnologia e Inovação da Randon, Sandro Trentin, diz que a configuração é “perfeitamente alinhada com a tecnologia existente na nossa empresa”, e deverá ter um comportamento satisfatório na operação de transporte. Segundo ele, composições muito maiores que essa circulam em outros países. “A Austrália é a grande referência mundial nos super-rodotrens”, afirma.

Embora o implemento seja considerado muito grande para as estradas brasileiras, para as demandas do setor canavieiro ainda está aquém da necessidade, segundo explica o supervisor agrícola da Usina Melhoramentos, de Jussara (PR), José Carlos dos Anjos. Ele diz: “A tara de um conjunto canavieiro é muito alta, 37 mil quilos. Com mais 54 toneladas de carga, completando as 91, dá duas caixas pelo meio de cana em um rodotrem, ou seja, o conjunto ainda estará transportando peso morto”.

 

Compartilhar

Deixe um comentário