Fenatran 2017: ​Sua majestade, o cliente

0

Montadoras mostram suas armas para aumentar vendas após três anos de recessão econômica
DILENE ANTONUCCI

O Actros, da Mercedes-Benz, com nova grade frontal

Não se espante se você for recebido na Fenatran – o Salão do Transporte Rodoviário de Carga que acontece de 16 a 20 de outubro em São Paulo – com um tapete vermelho. Nunca o transportador e o caminhoneiro foram tão ouvidos e considerados nas estratégias e no desenvolvimento de produtos e serviços por parte das montadoras de caminhões. Nada como uma queda histórica de vendas – como aconteceu nos três últimos anos – para levar a mudanças de postura.

No caso da Mercedes-Benz, a estratégia virou mantra no slogan “As estradas falam, a Mercedes-Benz ouve”. E a participação da montadora na feira será uma demonstração dessa forma de atuação que está servindo de laboratório para o que ela pretende fazer no resto do mundo. A marca recuperou a liderança de mercado no Brasil em 2016 e tem mantido a posição: em 2017, até agosto, teve 28,7% de participação em caminhões acima de seis toneladas.

“O cliente vai se ver no nosso estande, porque nós fizemos o que ele pediu e isso poderá ser visto em cada um dos 16 caminhões em exposição, do novo Accelo ao Actros, passando pelo Atego e o novo Axor”, prevê Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing da Mercedes.

Volkswagen da nova família Delivery

Ele estima que as vendas de caminhões crescerão perto de 20% em 2018, com os sinais de retomada sobretudo nos setores ligados ao agronegócio como grãos e cana, e também na mineração e no transporte de gases, líquidos, combustíveis e nos produtos frigorificados. “As consultas dos clientes vêm aumentando de forma consistente”, afirma.

Todas as montadoras querem estar preparadas para a retomada das compras e veem a Fenatran como um momento decisivo para definir o que será 2018. Para isso, introduziram novidades em seus caminhões, conforme você verá em detalhes nas páginas a seguir.

A Scania chega com duas novas motorizações em seus modelos rodoviários de 450 e 510 cavalos, além do Heavy Tipper, veículo apresentado como solução para a mineração, com capacidade para 40 toneladas. Na área de serviços, o Programa de Manutenção com Planos Flexíveis personaliza o atendimento de acordo com a operação do cliente e pode reduzir o custo por veículo em até 16%.

A Volkswagen, por sua vez, reformulou sua família de leves Delivery, que agora parte do Express de 3,5 toneladas até o 13.180 com nova cabine, maior capacidade de carga e opções de caixa automatizada e motorização com sistema EGR, que dispensa o uso de Arla 32

Scania R510

Outras novidades deverão ser anunciadas durante a Fenatran. Para conhecê-las, acompanhe o nosso noticiário de 16 a 20 de outubro pelo site www.cargapesada.com.br, pelas redes sociais Facebook e Youtube, na próxima edição digital de novembro e na impressa que circulará em dezembro.

 

Compartilhar

Deixe um comentário