- 11-07-2012

Sinotruk vai trazer linha de leves em 2013


Empresa apresentou os pesados A7 com motores Euro 5

Depois de anunciar a instalação de sua fábrica em Lages (SC), a Sinotruk está apresentando esta semana a nova linha de pesados A7 fabricados na China, com motores Euro 5, que começa a ser comercializada em setembro.

Os novos caminhões chegarão nas configurações 4×2 com 380 cv ao preço de R$ 270 mil, 6×2 com 420 cv ao preço de R$ 310 mil e 6×4 com 460 cv a R$ 340 mil. A partir de novembro estará disponível a opção chassi rígido 8×4 com potência de 420 cv voltada para tarefas severas.

A empresa aproveitou o lançamento para anunciar que deverá trazer a partir de 2013 a linha de leves da marca. Os modelos Howo, lançados em 2010 e que já tem 1537 unidades emplacadas, serão mantidos como linha de entrada com preços médios a partir de R$ 240 mil.

As vendas ficaram abaixo da projeção inicial principalmente depois da alta de cerca de 30% do IPI para os importados, imposta no ano passado. Mas um acordo entre o fabricante chinês, os importadores e os 18 grupos econômicos que tocam a rede de 35 concessionários permitiu que a alta não chegasse ao consumidor final. “Ainda temos, além da qualidade, a melhor relação custo benefício não apenas no investimento inicial mas nos custos de manutenção ao longo da vida útil do veículo”, argumentou o diretor geral Joel Anderson. Segundo ele as perspectivas da marca no momento são de sair da condição de importadores para a de uma nova montadora de caminhões no Brasil.

A fábrica de Lages funcionará no primeiro ano pelo sistema de CKD com 1100 funcionários e receberá investimento de R$ 300 milhões. A capacidade de montagem de 5 mil caminhões deverá se expandir para 8 mil a partir do segundo ano e atender a demanda de todos os mercados da América do Sul. A decisão de montar os caminhões no Brasil atraiu investidores e em 30 dias serão anunciados oficialmente os nomes de dois novos sócios da marca.

A Sinotruk lidera o mercado de caminhões pesados na China, onde produziu 220 mil unidades em 2011, ou seja, sozinha, a marca chinesa produz mais anualmente que todas as marcas brasileiras em conjunto.

O NOVO A7 – Produzida na planta de Jinan na China, a família A7 chega com motor Sinotruk D12 (Euro V), turbo intercooler, de gerenciamento eletrônico, equipado com sistema de injeção do tipo common rail, com o sistema SCR (sigla em inglês que significa Redução Catalítica Seletiva) de pós-tratamento de gases, com a utilização do Arla 32.

A cabine poderá ter teto alto ou baixo para todas as versões. A versão leito com teto alto é equipada com duas camas de série. O assento do motorista tem suspensão a ar, apoio de braço e cinto de segurança de três pontos. Possui sistema de som completo com entrada USB. O volante é equipado com sistema de teclas e comandos multifuncionais. O piso é semi-plano com pequena elevação no centro e altura de até 1,93 nas laterais.

 Alinhados com a tendência do mercado nacional de caminhões, os novos A7 chegam com duas opções de câmbio: manual de 12 ou 16 velocidades ou automatizada SmartShift de 16 velocidades . No quesito segurança, os caminhões possuem freios a disco nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras, sistema que combina ABS (sistema anti – bloqueio de frenagem), ASR (anti-deslizamento), EBL (distribuição eletrônica das forças de frenagem) e TPM (monitor de pressão dos pneus).

 

Share

 

 

subscreva os comentários RSS

Existem 2 comentários para este post

  1. otima  reportagem 

  2. olavo disse:

    que preço fica o 460 cm cambio automatizada.obrigado