Marcopolo lança 7ª Geração de Ônibus

0

Daf - 90 anos

Luciano Alves Pereira

A Marcopolo lançou a sua Geração 7 (G7) de ônibus rodoviários, na véspera das comemorações dos seus 60 anos, previstas para agosto. O novo modelo Paradiso 1200 repete o design categórico da Geração 6, do segundo semestre de 2000, embora tenha estilo próprio.

Os modelos G7 compõem a família Paradiso 1200 e Viaggio 1050, aumentada com o Paradiso 1050 e Viaggio 900. Externamente, a turma conserva o traço personalizado da G6, com performance aerodinânica semelhante à dos automóveis. Influenciam nessa proeza a área envidraçada sem saliências, o perfil penetrante dos retrovisores e o teto com sobre-elevação ‘fluida’ no alojamento do ar-condicionado, de inspiração europeia.

Para o diretor-geral da Marcopolo, José Rubens de la Rosa, “o resultado são veículos mais confortáveis, seguros e que geram redução de cerca de 10% no custo de combustível, menor gasto de pneus e freios, além de manutenção facilitada”, anuncia de la Rosa.

Foram introduzidos kits para resfriamento de freios e pneus, instalados nas caixas de rodas. A posição elevada da tomada de ar do motor, em veículos de motor traseiro, “permite a captação de ar mais limpo e contribui para o aumento da vida útil dos filtros”, detalha a Marcopolo.

A linha G7 passa a utilizar LEDs no lugar de lâmpadas convencionais nos pisca-piscas e nas luzes traseiras de posição, freio, delimitadoras e brake-light.

No interior dos Paradiso e Viaggio, a largura e a altura do salão foram ampliadas, gerando melhorias como poltronas mais largas (1,050 m), maior altura do corredor (1,93 m) e capacidade volumétrica ampliada nos porta-pacotes. As luzes de leitura também são em LEDs e o sistema de som conta com alto-falantes alojados nos porta-focos, ofertando ainda a opção de ajuste de volume.

O interior: teto mais alto, poltronas mais largas

Para o motorista, a Marcopolo fez um painel de comandos com satélites laterais, que podem ser aproximados ou afastados do volante, para oferecer o máximo conforto e funcionalidade. Tal regalia permite graduar a distância ideal das teclas para o respectivo acionamento de todos os equipamentos e sistemas e evita que o motorista desvie a atenção da estrada. O empresário João Borges, diretor do Expresso Gardênia, de Belo Horizonte, que possui 170 Marcopolo, 82% de sua frota, opinou sobre essa última novidade: ele teme que o “sanfonamento” do painel resulte em desgaste, e com a folga o conjunto passe a chacoalhar.

Scania - Serviço Premiado - 25-04-18
Compartilhar

Deixe um comentário