Para a Scania, crescimento vai longe

0

ZF Tecnologias

Novo diretor geral da Scania no Brasil diz que a economia do País está crescendo bem, mas faltam profissionais qualificados em alguns setores.

Ralfo Furtado

O Brasil está crescendo, o volume de carga está crescendo e isso não vai diminuir nos próximos anos. Onde pode haver problemas em breve é na falta de profissionais capacitados para levar os projetos do País à frente.

A previsão foi feita pelo novo diretor geral da Scania no Brasil, Roberto Leoncini, em sua primeira entrevista coletiva, dada em São Paulo. Leoncini, que até então era diretor de vendas da montadora, disse que a escassez de mão-de-obra especializada está em todos os setores, e deu um exemplo do que acontece na própria Scania: “Estamos faturando 100% a mais do que há três anos e trabalhando com o mesmo número de pessoas. Não dá para ir muito longe assim”.

Falando dos planos da Scania, o novo diretor geral informou que o V8 “Rei da Estrada” está sendo relançado e a Scania está investindo em seis centros regionais de treinamento, sendo um deles no Pará, de olho no potencial fornecimento de equipamentos de tração 6X6 para a construção da usina hidroelétrica de Belo Monte. Os outros cinco serão em Cuiabá, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e Caxias do Sul. Roberto Leoncini afirmou ainda que a empresa também vai apostar mais forte nos caminhões de distribuição, os modelos P, com potência entre 270hp a 310hp, com opção de motor a etanol. Ciente de que os caminhões Scania são bem mais caros que os da concorrência, que domina o setor de distribuição, ele reconhece que tem trabalho pela frente. “Vamos encontrar a fórmula”, garante.

Sistema “corrige” a forma de dirigir  

A Scania acaba de lançar, no Brasil, um sistema para reduzir consumo de combustível e emissão de gases poluentes, o Scania Driver Support, que já equipa os caminhões da marca com freios ABS.

O sistema funciona por meio de sensores distribuídos no veículo, que informam o condutor sobre a melhor forma de manejar o caminhão em cada momento da viagem. “É um treinamento em tempo real para o motorista”, define Celso Mendonça, gerente de Pré-Vendas da Scania no Brasil.

A condução econômica pode reduzir em até 10% o consumo de combustível. E isso resulta em benefícios para o meio ambiente. Segundo testes realizados pela Scania, se estiver instalado em 20 caminhões que percorrem 120.000 km/ano, o Scania Driver Support pode reduzir a emissão de CO2 na atmosfera em 200 toneladas.

Scania - Nova Geração
Compartilhar

Deixe um comentário