Iveco terá 140 versões de veículos

0

DAF - CF85 - Interno 3

Do comercial leve ao mais pesado, todos têm motores Euro 5 e integram a linha chamada Ecoline

A Iveco optou por apresentar apenas na Fenatran os detalhes completos da linha Ecoline com motores Euro 5, que vai aumentar de 85 para mais de 140 as versões de veículos da marca, considerando combinações de cabine, powertrain e chassi. Foram divulgadas apenas informações e fotos do semipesado Iveco Tector e do painel do Daily.

A família de semipesados Iveco Tector vem com cabine de teto alto, mudanças no interior e painel, além de motores mais potentes. As primeiras versões do modelo serão lançadas em 2012 e até 2014 a família completa estará no mercado.

A cabine tem mais espaço para motorista e acompanhante. No painel, os indicadores de velocidade e rotação do motor são analógicos, bem visíveis, e entre eles está o computador de bordo que traz o econômetro e o indicador de nível de Arla 32 dos motores SCR. O tanque de combustível de alumínio é agora de série.

Os motores Iveco-FPT NEF 6 de seis litros e commom rail são mais potentes (220 e 280 cv) e econômicos. Comparado ao modelo anterior, o consumo do Iveco Tector melhorou em até 4%. O câmbio ZF sincronizado tem sistema “single H”. A gama vem com cinco opções de entre-eixos.

O novo Tector, com cabine alta e detalhes do painel

O painel do Iveco Daily tem alavanca de câmbio integrada e o interior dispõe de vários porta-objetos. A cabine pode ser simples ou dupla, para sete ocupantes. O motor Iveco-FPT F1C alcança 167 cv, o mais potente do segmento. Vem com turbo “dual-stage” e torque de 400 Nm para toda a gama (450 Nm para a versão de 7 t). A transmissão é da ZF, de seis marchas. A economia de combustível pode chegar a 8% sobre a versão anterior.

Produzidos na fábrica de Sete Lagoas (MG), os modelos poderão ser financiados pelo Finame. A montadora informa que serão importadas apenas algumas versões destinadas a aplicações especiais.

O Daily: a manopla do câmbio foi incorporada ao painel

Quanto às normas Euro 5, a Iveco lançou mão das duas tecnologias para o tratamento dos gases: Recirculação dos Gases de Exaustão (Exhaust Gas Recirculation – EGR) + Filtro de Material Particulado (Diesel Particulate Filter – DPF) e Redução Catalítica Seletiva (Selective Catalitic Reduction – SCR). A tecnologia EGR+DPF é usada principalmente nos veículos leves. “Sua vantagem é que tem menos componentes e não exige o uso de ureia”, explica o diretor comercial da Iveco, Alcides Cavalcanti. Já a tecnologia SCR é empregada nos pesados. “É mais resistente ante o enxofre presente no diesel e reduz o consumo de combustível comparando com os motores Euro 3”, conclui.

Scania - Pecas - Internas - Suspensao
Compartilhar

Deixe um comentário