Volvo VM faz 10 anos de conforto e economia

0

DAF - CF85 - Interno 3

Experiência com o modelo será útil à Volvo, que vai fabricar uma segunda marca de caminhões no Brasil

Depois de comemorar a liderança na venda de pesados em 2012 e os 85 anos de existência da marca, a Volvo fez questão de celebrar outro aniversário: 10 anos de fabricação do VM, o modelo que inaugurou a era das cabines mais confortáveis e motores com maior potência no segmento dos semipesados.

Foi lançada uma série especial comemorativa, que recebeu pintura exclusiva na cor prata e uma faixa azul metálica. O caminhão tem motor de 270 cv e caixa de câmbio de nove marchas.

O VM foi, também, o primeiro semipesado da Volvo no Brasil, que até então produzia apenas caminhões pesados. “Uma década depois, o VM é um sucesso, responsável por 40% do total de vendas da Volvo no País”, afirma Bernardo Fedalto, diretor de caminhões no Brasil do Grupo Volvo América Latina.

Quando a empresa se prepara para colocar uma segunda marca de caminhões no Brasil, a experiência adquirida com o VM será essencial. “Com o VM, optamos por usar uma cabine da Renault, outra marca do grupo, e acertamos. Agora estamos verificando todas as alternativas do portfólio, mas de olho no índice de nacionalização para garantir o financiamento pelo Finame”, disse Fedalto.

Parece certo que a escolha vai recair sobre uma marca que tenha modelos complementares aos Volvo que já rodam no Brasil, todos da faixa de pesados (acima de 16 toneladas), e os veículos deverão ser fabricados aqui mesmo. O Grupo Volvo detém as marcas Mack, Renault e UD.

Recentemente, a Volvo anunciou investimentos de R$ 110 milhões na rede de concessionários e a abertura de 10 novas casas por ano. Isso pode ser entendido como preparação para a chegada da segunda marca.

INOVAÇÃO – Quando foi lançado, pelas mãos do então gerente da área, o paranaense Reinaldo Serafim, hoje responsável pelo segmento de pós-vendas da Volvo, o VM era o único em sua categoria com coluna de direção ajustável, prancheta incorporada ao volante, sistema de basculamento hidráulico da cabine, além de opcionais como imobilizador, climatizador e caixa de câmbio de nove marchas. “Era também o único na classe a ter como componentes standard freios dianteiros a disco e suspensão com molas parabólicas”, lembra Álvaro Menoncin, gerente de engenharia de vendas.

Detalhes da cabine do caminhão da série comemorativa

O gerente de vendas da linha VM, Francisco Mendonça, acredita ainda que “o baixo consumo de combustível e o grande conforto” são os principais fatores que impulsionaram as vendas.

Scania - Pecas - Internas - Suspensao
Compartilhar

Deixe um comentário