Transportadoras recrutam caminhoneiros da Colômbia

8

Cons. Scania - Setembro

Fonte: Folha de Londrina

NTC&Logística, associação que representa as maiores transportadoras do País, acredita que faltam cerca de 100 mil profissionais para dirigir caminhões no Brasil. A estimativa pode ser exagerada, mas o apagão de mão de obra no setor é evidente. Para contornar o problema, o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná (Setcepar) resolveu “importar” caminhoneiros da Colômbia.

Diego Castelblanco, 31 anos, é um deles. Há dez dias, ele chegou a Curitiba para iniciar treinamento no Instituto Setcepar de Educação no Transporte (Iset). “Vim em busca de uma vida melhor, de um salário melhor, e também para aprender português e conhecer o País”, afirma. Da cidade de Ucaramanga, ele diz que, trabalhando como caminhoneiro na Colômbia, ganhava o equivalente a R$ 2 mil e, no Brasil, ganhará entre R$ 3 mil e R$ 4 mil. Ele será contratado pela transportadora TDM e vai puxar bobina de papel e produtos perigosos, entre outras cargas.

mot

Lá, ele trabalhava até 14 horas diárias e aqui acredita que não vai ultrapassar a carga horária prevista na Lei do Descanso (12.619), que vigora há dois anos. A lei garante aos caminhoneiros empregados os mesmos direitos dos demais trabalhadores brasileiros, ou seja, carga horária de 8 horas diárias e 44 semanais. “Vou ter de dirigir menos, senão a polícia pega”, afirma. Castelblanco diz que seu país vive bom momento econômico, mas que, na profissão de caminhoneiro, as oportunidades no Brasil são melhores. “Acho que terei melhor qualidade de vida”, ressalta.

João Paulo Andrade Neto é instrutor do instituto do Setcepar e está treinando o grupo composto por dez colombianos, num curso que vai durar três semanas. “Além da integração, eles recebem informações sobre as legislações brasileiras trabalhista e de trânsito”, conta.

O presidente do Setcepar, Gilberto Cantú, explica como se deu a aproximação da entidade com os motoristas colombianos. “Um instrutor colombiano participou de um curso do sindicato, no final do ano passado, e falou sobre a realidade do país dele neste setor. Ele voltou para Colômbia e começou a enviar os currículos de caminhoneiros interessados em trabalhar no Brasil. Em três meses, já temos 200 cadastrados”, conta. A expectativa é de que, nos próximos meses, outros 50 motoristas sejam contratados por empresas no Paraná.

DAF - Nova Linha CF
Compartilhar
Scania - PMS

8 Comentários

  1. REALMENTE PESSOAL O GOVERNO ESTÁ LUDIBRIANDO A LEI COM O TRABALHO ESCRAVO DOS MÉDICOS CUBANOS, E AGORA OS MOTORISTAS COLOMBIANOS, MAS QUE PAÍS É ESTE GENTE, VAMOS NOS UNIR PESSOAL E COMEÇAR A ENGROSSAR O CALDO DESTES EMPRESÁRIOS E ACABAR COM ESTA FESTA, E MINISTÉRIO DO TRABALHO A ONDE FICARÃO VOCES?

  2. Carlos André Arnold Junior em..

    Realmente se faz necessário que as transportadoras contratem motoristas de fora pois o atual “CAOS” que se encontra a situação dos motoristas brasileiros ( bloqueados e impedidos de exercerem sua profissão ) pelas seguradoras GPS logistica , pancary dentre outras que limitam o nome dos motoristas em seu banco de dados por term seu nomes no SPC , ou por terem sido vítimas de assalto entre outros casos. Chegando ao ponto de várias acões judiciais estarem tramitando na justiça para que os motoristas voltem ao trabalho. Sendo assim aqui no Brasil vai ficar realmente impossível de trabalhar na profissão. Portanto caros companheiros que estão vindo de fora : fiquem atentos ! Pois aqui no Brasil somos mandados por essas seguradoras . E a vocês da CARGA PESADA fica aqui a dica : façam uma matéria a respeito desse ENORME PROBLEMA que atinge hoje a maioria dos trabalhadores brasileiros. Como fica a situação de quem vive aqui e precisa sustentar suas famílias ??? Ao invés de “importar motoristas resolvam o problema aqui primeiro !!!

  3. Falta de mão de obra, esta em todo setor. Seja no a saúde ou no transporte, Mas infelizmente no Brasil
    a turma não que trabalhar, e sindicato, e parasita, querem ganhar muito e não fazer nada, aliás, nem a própria obrigação. Só pensam em feriado…feriado e mais feriado

  4. Alberto Diogo Giusti em..

    Desde quando tirei minha habilitação em 1975,venho trabalhando com todos os tipos de carretas;trabalei com tanque de conbustivel;graneleira soja;frigorifico no internacional transp;de container;bau/belem;transp de cagas exedentes volumosas;e carga seca;pranchas;tenho varios cursos como mope/passageiros/cargas indivisiveis/direção defencivas;tenho ate um curso que não existe na praça;trans de explosivos que e dado só pelo exercito Brasileiro.numca tive acidentes e faço o certo já ganhei o premio da volvo de segurança no transito;trabalhei 4 anos na europa;Com um pequeno curriculo deste vc acha que eu vou trabalhar em troco de R$ 1.500,00 + diarias de R$50,00 por dia trabalhado,pagar banho de R$ 5,00 comer um marmitex de R$15,00,dormir quando dá dentro de uma boleia a beira de um posto cheio de ladrão e putas,correr atras de fazer horario para enriqueçer patão e pagar caminhão novo,hoje tenho meu caminhão pago e parado em casa só saiu quando a coisa e BOA,caso contrario estou em casa;COLOQUEM OS BOLIVIANOS/CHILENOS/PERUANOS,e outros comedor de mandioca para rodarem para o transporte Brasileiro pois lá na terra deles somos MUITO MAL recebidos. e não são bons companheiros,vcs vão ver quando começar a trazerem problemas aguarde e veja.

  5. paulo roberto tomem em..

    Em realidade ta sobrando motorista , mas as transportadoras não querem pessoas justas,,,,querem pegar pessoas que malemar sabe dirigir carroças .

  6. Carlito Benites da Silva em..

    Espero que com esta lei dos caminhoneiros nos profissionais possamos ter um salario digno e poder ser valorizado e dar o melhor as nossas familias.

  7. sou um apaixonado por essa profissão o problema é que ainda não tive a oportunidade de mudar de categoria sou habilitado na cat B a mais de oito anos se algum empressario tiver enteresse em fazer um invertimento em mim eu toparia trabalhar fielmente a ele meu sonho é me tornar um caminhoneiro conheço todas as dificuldades e riscos da profissão porem é o meu sonho! se aparecer alguem enteresado honrrarei tudo o que fizeres por mim ainda não tive condiçoes financeiras para mudar de categoria por isso faço esse apelo aos senhores empressarios garanto que será o otimo investimento volto a repetir será um otimo investimento! atenciosamente eu Ronney um apaixonador pelas estradas. maiores informaçoes 085 92966429 ou email [email protected]

Deixe um comentário