Pisa vende oito Ford para a D’Granel

0

Daf - 90 anos

Foi uma espécie de “gol de placa”, como se diria no futebol, para encerrar o ano mais parado da década na venda de caminhões no Brasil

Luciano Alves Pereira

Ano de sufocante deserto, 2015 fecha com baixas vendas de caminhões: 75% a menos nas vendas de cavalos mecânicos, por exemplo. Nesse cenário desolador, a Pisa Caminhões (Ford), de Contagem (MG), sentiu, há poucos dias, uma boa lufada de vento.

A Pisa vendeu oito caminhões C 2842 6×2, o extrapesado da Ford, para a D’Granel Transportes e Comércio, de Belo Horizonte. Dois foram para a coligada Fertran. Mas diferente mesmo foi a totalidade do lote ter sido financiada através do consórcio Bradesco.

José Ernesto Vieira, supervisor de vendas: os números definiram a escolha

Conforme o supervisor de vendas da Pisa, José Ernesto Vieira, a Ford liberou um caminhão para teste, e o adquirente fez suas comparações. “O carro rodou por 45 dias nas mãos do motorista Rogério Oliveira e provou que consegue fazer boas médias de consumo”, disse Vieira. “Os números foram o argumento que definiu a operação.”

O motorista aprovou o freio-motor do Fordão, bem como seu torque. Quanto ao consumo, destacou que a relação km/litro superou a de outras marcas na frota: foi obtida a média de 2,17 km por litro de combustível no total de 9.112 quilômetros percorridos. Não se tem informação do total de percursos feitos com o caminhão vazio nem a tonelagem por viagem. Os Ford serão entregues no correr de dezembro e acoplados a carretas-basculantes da marca Rossetti, de Betim (MG).

A D’Granel é uma transportadora de grande porte. Jaci Hipólito de Morais a constituiu em 1987 e de sua administração participam os filhos Flávio, Laura e Rodrigo, além do genro Leonardo e da nora Ana Paula.

Jaci foi um caminhoneiro que começou fornecendo materiais de construção e chegou a vender sua única casa própria para comprar mais um caminhão e poder crescer no negócio. Depois a D’Granel enveredou para os granéis sólidos, tipo concentrado de cobre, ferro-gusa, cal virgem, fertilizantes, minério de ferro, carvão coque, calcário, além do cimento. Hoje sua frota tem 400 conjuntos, mais cerca de 800 agregados, espalhados por filiais em 21 Estados.

Quanto à venda dos oito caminhões para a D’Granel, José Ernesto, da Pisa, acredita que o sucesso da negociação teve a ver com seu ótimo relacionamento com Jaci Hipólito de Morais. Ernesto era vendedor de reformas de pneus (Bandag), na década de 1980, quando conheceu Jaci: “Ele tinha apenas dois caminhões”. Na visão de Ernesto, “o prolongado relacionamento comercial evoluiu para amizade fraterna e agregou credibilidade ao profissional”. Conclusão: “O ambiente favorável serviu de moldura para o fechamento da venda”.

Scania - Square - 25-04-18
Compartilhar

Deixe um comentário