Scania faz lançamento mundial nesta terça

0

DAF - CF85 - Interno 3

Luciano Alves Pereira

Revista Carga Pesada

A Scania sueca, hoje controlada pela VW alemã, anunciou um novo modelo de caminhão extrapesado a ser mostrado ao público no final deste agosto. Servirá para marcar os 125 anos da montadora e sua palavra oficial é que adotará “numerosas inovações”

Melhor dizer que elas são radicais, sob a ótica do mercado.  E quando isso acontece, os rodo-jornalistas da Europa (e do mundo) consultam seus oráculos já que o segredo, mesmo guardado por dezenas, acaba vazando para centenas de persistentes esmiuçadores de rodo-novidades.  Mais ainda quando são desafiados por Christian Levin, vice-presidente executivo de Vendas e Marketing da fabricante.  Ele garantiu que “as revelações de 23 de agosto vão deixar todos de boca aberta, tanto de dentro quanto de fora da indústria [de caminhões]”. Ao mesmo tempo, liberou uma singela foto só do volante da nova máquina, a qual, claro, não diz nada.

1

E por que isso? Ocorre que a ‘novidade avassaladora’ da Scania está na sua configuração bicuda. Bicuda? Saudosista, visto que o último exemplar nesse formato foi vendido na Alemanha em 2005? Não é que os rodo-perseguidores descobriram que o secreto lançamento terá cabine semiavançada, com a grelha do frontal adiantada alguns centímetros à frente? Foto do bruto, coberto de lona está no Google.

Foto do bruto, coberto de lona está no Google

Foto do bruto, coberto de lona está no Google

Os projetistas da Suécia (nem todos…) querem atender logo às exigências da União Europeia (EU), constantes da Diretiva 96/53. Os comprimentos máximos da composição e os guardiões do bom ar que se respira estão confirmando a superioridade técnica do melhor coeficiente de arrasto aerodinâmico das configurações bicudas ou com capô (Hauber). Outros benefícios estão igualmente na tela, como a tão procurada maior proteção aos ocupantes da boleia, quanto dos que se atiram em colisões frontais. Em contraposição, seu raio de giro ficará mais longo.

Se as especulações se confirmarem, o avanço do motor liberará espaço para certos caprichos estradistas como uma máquina de café e até a superlativa cama de casal a bordo. É o que especulam os fuçadores de segredos das montadoras. Percebe-se sim, nesta proposta, a indiscutível inspiração do american way of trucking (jeito americano de viver do e para o caminhão). O motor também viria no contra fluxo da tendência do mercado, voltado para  a redução das cilindradas. Nessa toada a Scania pensaria na requalificação do seu V8, de 17/18 litros, recuperando o trono do King of the Road, cetro hoje nas mãos da Volvo com 750 cv.

De forma oficial, a Casa adianta que o primeiro modelo da nova série será para longo curso. Posteriormente, portes menores seguirão. Aos fervorosos scanistas brasileiros restará a espera, considerando-se que, passado algum tempo, a novidade pousa no Brasil. Nossa capacidade de compra do mercado já foi a maior do mundo. Em 2015, o primeiro lugar ficou com a Alemanha.

Scania - Consórcio - Interno 1 - Ref. 4
Compartilhar

Deixe um comentário