DAF - Você em primeiro lugar

Rádio CBN: Só 1,3% dos caminhoneiros foram reprovados no exame toxicológico

1

Goodyear - Kmax S

revista-carga-pesada-exame-toxicológico

Série de três reportagens trata da polêmica em torno do teste do cabelo

A Rádio CBN iniciou nesta quarta-feira (22) uma série de três reportagens sobre o exame toxicológico do fio de cabelo exigido para os motoristas profissionais no ato de renovação de suas carteiras de habilitação e quando contratados ou demitidos das empresas.

Segundo a primeira reportagem, do jornalista Guilherme Balza, os resultados colocam em xeque o “estereótipo de que a maioria dos caminhoneiros se droga”. “Entre março de 2016, quando a lei passou a valer, e janeiro deste ano, foram realizados quase 979 mil exames, segundo dados do Denatran. Apenas 1,3% do total deu positivo para o uso de drogas como cocaína, maconha e rebite.”

O repórter entrevista Dirceu Rodrigues Alves Junior, da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), que é contra o exame. E Eduardo Biavati, mestre em sociologia pela UnB, especializado em educação para o trânsito, que defende o antidoping.

As reportagens vão ao ar durante o programa CBN Brasil, no horário do almoço. Ouça a primeira clicando abaixo.

MB - Mercado
Compartilhar
Volvo Zero

1 comentário

  1. A redução dos índices de acidentes é devido a recessão provocada por esses políticos que ocupam o poder. Não é possível um ser humano que tenha o minimo de sensatez pensar que a redução se deu em decorrência desse absurdo exame toxicológico! Vejam o cementário do repórter; ele diz que em janeiro o numero de acidentes havia reduzido em maior quantidade e depois do famigerado exame a redução foi menor que a do mês anterior.
    Roubalheira, é assim que se pode chamar esse exame toxicológico que só interessa ao “LOB” de alguns políticos e interesse financeiro dos laboratórios da terra do tio San.
    Tem de haver algum politico honesto que se levante para tentar derrubar essa lei!

Deixe um comentário