Mercado de caminhões fecha 2017 com 3,5% de crescimento

0

Daf - 90 anos

O R440 da Scania foi o mais vendido no ano, com 3.033 emplacamentos

Nelson Bortolin

Ao contrário das projeções feitas no início de 2017, o mercado de caminhões novos no Brasil fechou o ano em expansão na comparação com 2016. O crescimento foi de 3,53%, segundo informou a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). De janeiro a dezembro, foram emplacados no País 52.069 caminhões zero quilômetro contra 50.292 do ano anterior.

O mercado de implementos rodoviários, de acordo com a entidade, também cresceu. Foram 23.682 unidades emplacadas em 2016 e 25.602 no ano passado, aumento de 8,11%.

A Mercedes-Benz seguiu na liderança dos caminhões, com 15.126 emplacamentos, ou 29% do total. Depois, vieram a Volkswagen, com 13.184 (25%) e a Ford, com 7.804 (15%). As suecas Volvo e Scania ficaram praticamente empatadas com 5.953 e 5.751 emplacamentos, respectivamente – ou 11,43% e 11,04% do total.

Chama atenção no levantamento da Fenabrave o crescimento da participação dos caminhões pesados, segmento que mais sofreu com a crise econômica. Em 2016, esses veículos representaram 31,19% das vendas. Já, no ano passado, foram 36,31%.

Independentemente de segmento, o veículo campeão de vendas no ano passado foi o pesado R440 da Scania, com 3.033 unidades emplacadas. O segundo mais vendido foi o leve 8.160, da Volkswagen (2.425). Em terceiro, o também leve 10.160 da Volkswagen, com 2.141 unidades.

Apesar do desempenho positivo em 2017, o mercado de caminhões ainda representa menos de um terço das 172,6 mil unidades vendidas em 2011.

Para 2018, a Fenabrave projeta uma expansão de 9,5% no mercado brasileiro de caminhões novos.

 

CAMINHÕES VENDIDOS EM 2017 POR SEGMENTO

 

 

Daf - 90 anos
Compartilhar

Deixe um comentário