De olho no conta-giros

7

Daf - 90 anos

Consultor ensina como dirigir com segurança e atingir o ponto extra-econômico do caminhão

Dilene Antonucci

O grande segredo para se economizar óleo diesel está no conta-giros. Dentro do faixa verde do equipamento, existe o ponto extra-econômico. E, quanto mais tempo o caminhão rodar neste ponto, menos vai consumir. Quem garante isso é o consultor Luiz Antonio Pigozzo, em suas palestras, em seu canal do Youtube e em seu livro “Consumo de combustível – uma questão de atitude”.

Com uma experiência de 35 anos na Scania, onde exerceu várias funções, Pigozzo dá a dica de ouro: é preciso dividir a faixa verde do conta-giros em três. Se, no seu caminhão, ela for de 1.000 a 1.500 rotações por minuto (rpms), serão três sub-faixas de 166 rpms. Então, o ponto extra-econômico deste veículo é o final da primeira sub-faixa, ou seja, 1.166. Mas dá para arredondar para 1.200. Quanto mais tempo o caminhão ficar em 1.200 rpms, mais econômica será a viagem. De acordo com Pigozzo, a economia pode superar 5%.

“O motorista precisa entender que o conta-giros é sua melhor ferramenta de trabalho. É este equipamento que vai dizer a ele que marcha usar na reta, na subida, na descida. No conta-giros está a segurança e a economia para o motorista”, afirma.

Logo que deixou a Scania, em 2015, Pigozzo foi dar aulas como instrutor na Fabet. Na primeira turma de caminhoneiros, ele percebeu a dificuldade de os alunos assimilarem seus conteúdos. Entendeu que tinha de mudar sua didática, foi até fazer um curso de coach para melhor atender a esse público. “O resultado foi fantástico. Hoje tenho muitos alunos dando aulas, trabalhando como multiplicadores dentro das transportadores”, conta.

O consultor diz que, quando o caminhoneiro passa a trabalhar focado no conta-giros, sua produção muda. “O sucesso vem rápido. É impressionante”, admira-se.

Mas, de acordo com ele, não é só o motorista que precisa aprender a interpretar o conta-giros. O empresário e os gestores de frota também. “Durante uma palestra, quando eu falava das rpms, um gestor percebeu que a velocidade determinada pela empresa, de 75 km por hora, não estava adequada com o caminhão que a transportadora costuma comprar”, afirma.

De acordo com o consultor, naquele caso, para ter direção extra-econômica, a empresa terá de baixar a velocidade ou passar a comprar caminhão com diferencial mais longo.

Ele destaca que, quando estimula motoristas e empresários a pensarem em economia, também está os conscientizando sobre segurança. “Um profissional que está motivado a buscar a máxima economia, precisa conduzir seu veículo com a máxima atenção, evitando assim erros que levem a um acidente ou uma distração para uma condução insegura”, observa.

A meta da economia, de acordo com o consultor, é “somente um norte”, uma referência para que o motorista não desvie sua atenção e mantenha sua condução mais segura. “Todos os requisitos de uma direção segura estão embutido na condução extra-econômica”, ensina.

Luiz Antonio Pigozzo ressalta que a profissão de motorista exige cada vez mais estudos.”Dirigir todo mundo dirige, mas para ser profissional, para bem atender o cliente, inserir informações via sistema, tem de ser diferenciado, tem de ser profissional.”

Quem tiver interesse em adquirir o livro “Consumo de combustível – uma questão de atitude”, deve clicar aqui . Contatos para palestras pelo email: [email protected]

Daf - 90 anos
Compartilhar

7 Comentários

  1. Welligton da Torre em..

    Caro Luiz Antonio Pigozzo, Ficou faltando as informações em relação ao conta giro nas descidas; A MBB orienta a manter a rotação acima de 2.00 giros para que o TOP–BREAK Funcione adequadamente. Se possível gostaria de ver sua resposta!
    Grato

    • Olá obrigado
      Sim nas descidas vc precisa buscar a máxima potência do freio motor
      Veja no meu canal do YouTube
      Na divisão de 5 partes do conta giros a parte do freio motor vc usa em desaceleração

      Abraços

    • Delcio Desterro Filho em..

      Ei parceiro concordo com que vc fala mas na prática não é assim um profissional sabem como ou não economizar combustível vc que vender seu livro venda mas não venha quere sacaniar com a galera do pesado.

      • BRUNO COSTANTIN em..

        Prezado Sr. Delcio, eu nem conheço o Professor Luiz Antonio Pigozzo, ( lembre-se que nem Jesus Cristo agradou todo mundo), provavelmente você é um profissional que sabe economizar combustível, penso que a intenção do professor é de somar conhecimento para aqueles que buscam melhorar a sua condução, para ser diferente dentre os demais motoristas do mercado e que por um motivo ou outro, não tem oportunidade de presenciar um treinamento intensivo de condução junto a um profissional sério, como parece ser este professor!

        Neste seguimento de mercado, os motoristas mais aplicados e comprometidos com a sua função dentro dos atuais caminhões disponibilizados no mercado, estes deverão se firmar naquelas empresas realmente profissionais e que buscam a excelência na sua atividade de transporte, valorizando a segurança, consumo, disponibilidade do caminhão, dentre outros…

        Aqueles motoristas ditos normais que se criaram na boleia do caminhão de seus Pais e que acreditam saber tudo de condução de um caminhão, ( bem, sem comentários! ), cada um sabe o que faz e deseja para si!

        Professor Luiz Antonio Pigozzo, parabéns pelo seu trabalho!

      • luiz antonio pigozzo em..

        Olá Delcio, obrigado
        minha maior intenção a ajudar pessoas
        o livro, esta ajudando muitas pessoas, nele pode ser encontrado conhecimentos e se por em prática os resultados aparecem.
        veja o canal do youtube, tem muita informação lá

        caso queira um exemplar gratuito, posso te fornecer
        abraços

  2. Alexandre de Melo Silva em..

    Professor Pigozzo! Meu mestre!
    Aprendi e repasso aos meus colaboradores as técnicas de direção extra econômica que aprendi com o Pigozzo e em todos meus treinamentos repasso as técnicas aprendidas com ele. A respeito da pergunta do Wellington acima, para o uso de freio motor a rotação deve ser mais alta devido a pressão gerada pela rotação do motor, aumentando a eficiência do freio motor. Não quer disser para andar o tempo todo com alta rotação. Pois estaria andando na faixa amarela, onde temos potência e potência é igual maior consumo de combustível!
    Desde já agradeço ao professor Luiz Antônio Pigozzo que sempre me atende quando tenho dúvidas!

Deixe um comentário