Quem constrói um legado como o seo Raul não morre

0

Daf - 90 anos

Determinação e a persistência guiaram a vida de um dos empresários mais importantes do País

 

“Quem constrói um legado que se espalha por campos e estradas em diferentes países, que cria oportunidades de vida para milhares de famílias, que valoriza a comunidade e que guarda um olhar zeloso para o futuro de crianças e jovens, não morre.”

É assim que começa o texto de agradecimento da família de Raul Anselmo Randon pelas homenagens prestadas ao empresário, que faleceu dia 3 de março, em São Paulo, aos 88 anos.

“Para nós, esposa, filhos, genros, noras, netos e bisnetos do nosso querido Raul, esta certeza é um conforto neste momento de perda. É, também, uma grande responsabilidade. Nosso pai acreditava que os frutos vêm do trabalho duro. Ele tinha a sabedoria das verdades simples. Amava a vida e seus desafios. Aos 88 anos, empreendia com energia dos 20. Sobretudo, para todos nós, sua família, ensinava a importância de cuidar das pessoas, pois tinha um imenso amor pelo outro”, diz a nota.

A determinação e a persistência sempre guiaram a vida de Raul Anselmo Randon. Essas características, aliadas ao planejamento e ao trabalho de equipe, transformaram a pequena ferraria fundada em Caxias do Sul (RS) em 1949 por ele e seu irmão Hercílio no conglomerado integrado por nove empresas fornecedoras de soluções em transporte, presentes em todos os continentes e líderes no mercado nacional em seus segmentos.

Arquivo Memorial Randon

“Fomos ousados em vislumbrar e sonhar o futuro; fomos prudentes nos investimentos e avanços tecnológicos; fomos fortes nos momentos de crise, na adversidade. Por acreditarmos no Brasil, sempre projetamos produtos afinados com o progresso, apostando no desenvolvimento nacional”, costumava afirmar Raul Randon.

Descendente da segunda geração de imigrantes italianos fixados no Rio Grande do Sul, Raul nasceu em Tangará (SC), dia 6 de agosto de 1929. Filho de Abramo e Elisabetha Randon, Raul recebeu de seus pais uma educação muito rígida voltada para o trabalho. Autodidata bem sucedido adquiriu conhecimentos através de cursos rápidos, palestras, seminários e na vida, aprofundando seus conhecimentos nas áreas administrativas, financeiras, de custos, vendas, produção e, posteriormente, agricultura, fruticultura e pecuária.

Aos 14 anos, foi trabalhar na ferraria de seu pai, aí permanecendo até os 18 anos, quando, em 1948, foi prestar o serviço militar obrigatório, até janeiro de 1949. No retorno do exército, associou-se ao irmão Hercílio Randon em sua pequena oficina de reforma de motores, quando tudo começou. Em 1956, aos 26 anos, Raul casou-se com Nilva Therezinha Randon, com quem teve cinco filhos: David, Roseli, Alexandre, Maurien e Daniel.

O pequeno negócio na área metalmecânica, iniciado em 1949 pelos irmãos Raul e Hercílio Randon projetou-se como um dos mais importantes conglomerados da indústria automotiva da América do Sul. O grupo empresarial Randon está integrado pelas empresas controladas, além de filiais e escritórios em todos os continentes.

Presidente do Conselho de Administração da Randon S/A Implementos e Participações até esta data, também era membro do Conselho Consultivo da Parceiros Voluntários de Caxias do Sul-RS, membro do Conselho Consultivo da Câmara de Indústria e Comércio de Caxias do Sul-RS, Diretor-Presidente do Instituto Elisabetha Randon e Diretor-Presidente da Rasip Alimentos. A característica gerencial de Raul Anselmo Randon foi sempre a de cercar-se de profissionais competentes, tecnicamente bem preparados nas diversas áreas do conhecimento, dando-lhes autonomia operacional e compartilhando com eles os benefícios do sucesso moral, social e financeiro.

O sucesso empresarial, a prosperidade e solidez dos negócios não mudaram a forma simples com que Raul Randon sempre se relacionou com todos, dentro e fora da empresa. Foi, sobretudo, um homem simples, que construiu sua vida através do trabalho duro. Um homem dedicado à família e à comunidade. Herdou dos pais o valor de que o trabalho dignifica o homem, produz riquezas e, consequentemente, propicia uma vida melhor.

Foto: Eurico Salis

PERFIL CORPORATIVO

Em seu conjunto, as Empresas Randon produzem um dos mais amplos portfólios de produtos do segmento de veículos comerciais, correlacionados com o transporte de cargas, seja rodoviário, ferroviário, ou fora-de-estrada dentre as empresas congêneres no mundo. A Randon S.A. Implementos e Participações produz semirreboques, reboques, vagões ferroviários e veículos especiais, e suspensões, por meio da Suspensys. A produção de componentes e sistemas visa atender as principais montadoras de caminhões, ônibus, reboques/semirreboques e veículos comerciais leves instaladas no país, respondendo também pela demanda cativa da Randon Veículos e Randon Implementos do grupo. Parcela relevante é direcionada para o mercado de reposição nacional e para o mercado externo em produtos novos e de reposição.

A Fras-le S.A. produz lonas e pastilhas de freio que compõem o conjunto de freio produzido pela Master. Este, por sua vez, integra o conjunto de eixo e suspensão produzido pela Suspensys, que através da Suspensys WE produz, também, componentes em ferro fundido nodular para fornecimento às empresas Randon e para terceiros.   A JOST fabrica o conjunto de articulação e acoplamento que une o cavalo mecânico ao veículo rebocado. A Randon Consórcios comercializa e administra grupos de consórcios como forma de prover financiamento aos clientes de produtos finais, enquanto o Banco Randon atua como suporte das vendas, com financiamento direcionado a clientes e fornecedores das Empresas Randon.

ENTIDADES DE CLASSE

Raul marcou presença em inúmeras atividades associativas empresariais e comunitárias. Recebeu mais de 150 homenagens, destacando-se entre elas Comendador da Cruz de Mérito Cultural, registrada no Ministério da Educação e Cultura sob nº 11.774/67, de acordo com o Decreto Federal 9085, Mérito Industrial conferido pela FIERGS, Troféu Homem do Aço 1977, conferido pela Associação do Aço do Rio Grande do Sul, Comenda Mauá, conferida pelo então governador do Estado do Rio Grande do Sul, Jair Soares, homenagem da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (ANFIR), da qual foi idealizador, fundador, primeiro Presidente e Presidente de Honra, título Cidadão Caxiense, conferido pela Câmara Municipal de Vereadores de Caxias do Sul, outorga da Medalha do Mérito Mauá, categoria Cruz Mauá, concedida pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, Medalha do Conhecimento, instituída pelo Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e Comércio Exterior, como apoio da CNI e do SEBRAE, homenagem do Presidente da Itália, com a Ordem do Mérito da República Italiana, no grau Comendador, bênção do Papa Bento XI por ocasião as suas Bodas de Ouro com Nilva Randon.

Também recebeu o Prêmio ADVB “Personalidade Empresarial 2009”, Prêmio “Destaque Empresarial” do SETCERGS – Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Estado do Rio Grande do Sul, homenagem do SIMEFRE – Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários pelos 80 anos de vida dedicados à indústria de transporte, Prêmio “Pioneiros do Transporte” da Revista Transporte Moderno, Prêmio “Personalidade do Ano” da Revista Autodata, Prêmio “Personalidade Amucser”, da Associação dos Municípios dos Campos de Cima da Serra, homenagens em Vicenza e Cornedo Vicentino, Itália, cidade de seus antepassados, da Associação de Artesãos, Câmara de Comércio, Indústria, Artesanato e Agricultura, Associação Industrial de Vicenza, Confidustria-Confederação das Indústrias, recebeu a chave da cidade de Cornedo, além de mais de 15 homenagens de influentes órgãos de imprensa como a tradicional e extinta Gazeta Mercantil, e outras outorgadas por entidades governamentais e particulares, nacionais e estrangeiras.

Em 2017, recebeu na Itália o título de Doutor da Universidade de Pádua, uma laurea – Doutor Honorem em Ingegneria Gestionale – atribuída ao primeiro empreendedor brasileiro pela sua dedicação no âmbito social. Ao longo de sua história, a Universidade apontou apenas outro brasileiro, o escritor Jorge Amado, em 1996. E nas últimas edições laureou o diretor de cinema Steven Spielberg e Malala Yousafzai, Prêmio Nobel da Paz. Também em 2017 teve a história de sua vida compartilhada no documentário Viver e Acreditar, exibido para funcionários e convidados em cinemas em Caxias e Porto Alegre e que foi mostrado também em Vacaria, em São Paulo, durante a Fenatran,  e na Itália. A história inicia por sua infância em Tangará (SC) e chega aos tempos atuais, através de depoimentos de sua esposa, dos cinco filhos, do 1º funcionário, do 1º cliente e de outras pessoas que acompanharam sua trajetória de sucesso.

 

Scania - Serviço Premiado - 25-04-18
Compartilhar

Deixe um comentário