Com novo tarifaço, AET paulista custa quase 6 vezes mais que a do DNIT

2

Daf - 90 anos

Sistema de digitalização, lançado às pressas, ainda não está funcionando

Nesta quinta-feira (5), a Carga Pesada divulgou a notícia de que, finalmente, após 10 anos de atraso, o governo de São Paulo havia digitalizado o processo de concessão de Autorização Especial de Trânsito (AET) – leia aqui . Mas ele não está funcionando a contento.

É o que diz o Guia do TRC. Segundo o site, o sistema foi lançado às pressas, sem os testes adequados e cheio de problemas, e ainda não gerou nenhuma AET. “Ainda assim o governador (Geraldo Alckmin – PSDB), que é candidato à Presidência da República, promoveu um tarifaço de mais de 50% nas taxas de expedição das licenças, que já haviam sido reajustadas no início de 2018”.

O processo de liberação de AET em São Paulo já era o mais caro do País.

Enquanto o DNIT que emite licenças para trânsito em rodovias federais, a maioria sem pedágios, cobra R$ 60,10 para a concessão de uma AET, o DER-SP passa a cobrar pela mesma licença, a partir desta sexta-feira (6) R$ 349, ou seja, um valor quase 6 vezes maior.

No quadro abaixo, é possível comparar o custo de emissão das licenças em alguns Estados. Em São Paulo, a liberação de AET custa praticamente 25 vezes mais que em Pernambuco.

Daf - 90 anos
Compartilhar

2 Comentários

  1. Josue zaponi em..

    O que esperar de um governo corrupto do psdb, tudo no estado de SP e caríssimo, e ainda esse canalha quer governar o Brasil, Deus nos livre disso.

  2. Se toda e qualquer solução for aumentar o valor das taxas e impostos, não precisa de governador para administrar, pois aumentar taxas e impostos para minimizar déficit qualquer estagiário consegue pensar nisso.

Deixe um comentário