Meio ambiente ganha com processo de beneficiamento a seco do minério

0

Daf - 90 anos

Ele dispensa, por exemplo, o uso de barragens para armazenamento e contenção dos resíduos da mineração

O Mercedes-Benz Axor 4144 em operação na Flapa , em Belo Vale, alimentando as esteiras da nova planta com britagem a seco

No projeto Na Rota dos Minérios que a Revista Carga Pesada está realizando em parceria com a Mercedes-Benz, visitamos duas mineradoras esta semana: a Flapa Engenharia e Mineração e a Ferro+ do Grupo J. Mendes, ambas em Minas Gerais.

O que pudemos observar é uma preocupação constante com as questões ambientais que ganharam ainda mais relevância depois do acidente da Samarco em Mariana.

Nas duas empresas que visitamos já está em uso, por exemplo, o processo de britagem ou filtragem a seco para separação do minério de ferro, que dispensa o uso das grandes barragens para armazenamento e contenção de resíduos resultantes do processo de beneficiamento do minério. Elas foram substituídas por tanques menores, as chamadas baias como você poderá ver em detalhes em nos vídeos abaixo:

Meio ambiente ganha com processo de beneficiamento a seco do minérioO minério de ferro para ser comercializado, precisa passar por equipamentos até ser reduzido e classificado por tamanho das rochas. Esta é uma das etapas mais importantes da produção: a classificação por peneiramento.No beneficiamento a úmido, essa classificação utiliza a água para retirar as impurezas que prejudicam a qualidade final do produto. Já no processo a seco, a água é dispensada e após a britagem e o peneiramento, o material já está pronto para o mercado. Esta questão ganhou força depois do desastre ambiental de Mariana.As vantagensAlém dos ganhos ambientais, já que a seco não é necessário construção de barragem, nem captação de água do meio ambiente, existe um ganho real na produtividade e uma enorme economia de recursos: menos energia, menos etapas de produção, menos equipamentos e uma operação muito mais simples e segura para todos. Além disso, na via úmida sempre há perda de material, que é arrastado pela água e bombeado para enormes barragens de rejeito. Já a seco, 100% da massa é recuperada e comercializada.Fonte: Site da Vale

Posted by Revista Carga Pesada on Tuesday, April 24, 2018

Conheça melhor o assunto:

A nova planta da Flapa utiliza o processo de britagem a seco

O minério de ferro para ser comercializado, precisa passar por equipamentos até ser reduzido e classificado por tamanho das rochas. Esta é uma das etapas mais importantes da produção: a classificação por peneiramento.

No beneficiamento a úmido, essa classificação utiliza a água para retirar as impurezas que prejudicam a qualidade final do produto. Já no processo a seco, a água é dispensada e após a britagem e o peneiramento, o material já está pronto para o mercado. Esta questão ganhou força depois do desastre ambiental de Mariana.

Baias substituem barragens na operação da Flapa em Belo Vale, Minas Gerais…

Posted by Revista Carga Pesada on Tuesday, April 24, 2018

As vantagens

Além dos ganhos ambientais, já que a seco não é necessário construção de barragem, nem captação de água do meio ambiente, existe um ganho real na produtividade e uma enorme economia de recursos: menos energia, menos etapas de produção, menos equipamentos e uma operação muito mais simples e segura para todos. Além disso, na via úmida sempre há perda de material, que é arrastado pela água e bombeado para enormes barragens de rejeito. Já a seco, 100% da massa é recuperada e comercializada.

Conheça o Projeto Na Rota dos Minérios, uma parceria da Revista Carga Pesada e ‘Mercedes-Benz Caminhões’ (@mercedesbenzcaminhoes)

Fonte: Site da Vale

Daf - 90 anos
Compartilhar

Deixe um comentário