Hyundai Caoa terá mais 15 pontos de venda do HD 80

0

DAF - XF105

Montadora pretende comercializar 600 caminhões em 2018

Luciano Alves Pereira

Até o fim do ano, a Hyundai Caoa terá mais 15 pontos de venda de caminhões no País. São concessionárias da marca que receberão equipes específicas para comercialização do HD 80 – modelo lançado em fevereiro na fábrica de Anápolis (GO). Hoje, os veículos estão disponíveis em três lojas: em São Paulo, Salvador e Porto Alegre.


Uilson Campana, gerente nacional de vendas: linha diesel já tem mecânicos em 60 lojas

O pós-venda, segundo o gerente nacional de Vendas de Caminhões da Caoa, Uilson Campana, já é oferecido nas 60 lojas Hyundai no Brasil. “Em todas, temos mecânicos para atender a linha diesel”, afirma.

A montadora pretende vender 600 unidades do HD 80 até o fim do ano. Com isso, quer manter sua participação de 4% no competitivo mercado de 8 toneladas, no qual tem como concorrentes os veículos Ford Cargo 816, Volkswagen Delivery 8.160, Mercedes-Benz Accelo 815, Iveco Daily 70c17 e Agrale A 8700.

Campana também garante que o HD 80 tem o melhor preço público da categoria: R$ 118.800. De acordo com ele, a montadora manteve a estratégia que adotou no lançamento do antecessor, o HD 78, em 2012. “Estabelecemos que trabalharíamos com 90% do menor preço do mercado”, conta.

A linha do novo leve requereu maquinários extras para aperto correto das rodas e eixos, rebitagem e pintura. O HD 80 está homologado para 8 toneladas de PBT, das quais, descontada da tara, sobram cerca de 4,5 t de carga útil. Seu motor de quatro cilindros em linha é o FPT (Fiat Power Train) F1C, Euro 5/Proconve 7, de 3 litros de cilindrada e 170 cv de potência a 3.500 rpm. O torque máximo iguala 40,8 mkgf (400 Nm) entre 1.500 rpm e 2.200 rpm, resultado do emprego de seu turbo de duplo estágio mais intercooler, complementados pela alimentação via common rail da Bosch. Adota a tecnologia de pós-tratamento de gases expressa EGR, que dispensa a adição do reagente Arla 32.

O câmbio segue a bandeirada geral com cinco marchas, conjugado com diferencial de 6,50:1. Um tanto reduzido, mas pensado para rodar dentro das entupidas áreas urbanas. Impossível, porém, não esperar por sua influência no consumo de combustível. A cabine é coerente. Simples para garantir barateza ao produto. É a mesma do antecessor, ancorada ao chassi por coxins de borracha, assistida por barra de torção. Na boleia podem seguir motorista mais dois acompanhantes, mas há poucos porta-trecos disponíveis.

Quanto aos itens de segurança, o HD 80 cumpre a lei. Vem equipado com ABS, sem airbags. Já os freios de serviço são pneumáticos e as catracas (ajustadores) são automáticas para a progressiva regulagem das lonas de freio.

 

Scania - Consorcio
Compartilhar
Fenatran - Você na Rota

Deixe um comentário