INDÚSTRIA 4.0: Mercedes-Benz inaugura nova linha de montagem de caminhões

0

Scania - Nova Geração

A Mercedes-Benz inaugurou, em sua fábrica de São Bernardo do Campo, uma nova linha de montagem de caminhões, dando um passo rumo à implantação do conceito de Indústria 4.0 no País. A expressão “Indústria 4.0” vem de um projeto estratégico de alta tecnologia do governo da Alemanha para promover a informatização da indústria manufatureira. Também se usa chamar a mudança de Quarta Revolução Industrial.

Um prédio foi construído pela Mercedes para abrigar a nova linha, que concentra a montagem de caminhões, dos leves aos pesados, e a logística de peças. É parte de um investimento de R$ 500 milhões, iniciado pela empresa em 2015.

“Mantendo a marca do pioneirismo em mais de 60 anos no Brasil, nossa empresa é a primeira a inaugurar uma linha de montagem de caminhões que já nasce dentro do conceito de Indústria 4.0”, disse o presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO da América Latina, Philipp Schiemer.

Segundo ele, as tecnologias da Indústria 4.0 serão expandidas a todos os processos instalados em São Bernardo do Campo e também à fábrica de Juiz de Fora (MG), onde são produzidos os caminhões Actros. “Tudo isso está programado dentro do investimento de R$ 2,4 bilhões que faremos até 2022”, informou.

A nova linha de montagem de caminhões já traz ganhos para a empresa. “Ela é 15% mais eficiente do que a anterior”, diz Philipp Schiemer. “Além disso, alcançaremos 20% de ganho de eficiência logística, graças à redução do número de armazéns de peças, ao aumento do percentual de entrega de peças direto na linha de 20% para 45%, e à redução do armazenamento de componentes de 10 dias para três dias. Essas melhorias nos entusiasmam a perseguir outros ganhos que ainda temos a somar com a evolução constante da nova fábrica.”

Um diferencial da nova fábrica é o uso dos AGVs, veículos autônomos que transportam os caminhões por toda a linha e pela área de logística, em conexão com as estações de trabalho. Eles voltam sozinhos ao ponto de partida.

As mais de 100 apertadeiras eletrônicas agora trabalham com o torque programado automaticamente para cada produto.

Os 53 antigos armazéns logísticos estão concentrados em seis Hubs Logísticos de 12 metros de altura, cada um próximo a um centro de produção. “Como se vê, estamos inovando também no aproveitamento de espaço em toda a nossa produção”, ressalta Carlos Santiago, vice-presidente de operações da Mercedes-Benz do Brasil. “Ganhamos um local de trabalho mais amplo e organizado, em benefício dos nossos colaboradores.” A nova fábrica também reduz em 56% o consumo de energia elétrica, graças à adoção de lâmpadas de LED.

Compartilhar

Deixe um comentário