Ministro Fux recebe caminhoneiros nesta quinta-feira

1

Scania - Nova Geração

Tabela de frete é discutida no Senado nesta terça-feira

A Comissão Mista da Medida Provisória 832, que estabelece a tabela mínima de frete, está reunida nesta terça-feira (26) no Senado para discutir o assunto. Pela manhã, falam os representantes dos caminhoneiros.  À tarde, será a vez dos embarcadores. Para acompanhar a audiência, basta clicar aqui.

Na quinta-feira (28), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, recebe representantes de ambas as partes para tentar um consenso sobre a tabela, principal conquista dos caminhoneiros na greve de maio.

No último dia 20, o ministro se reuniu com os motoristas e embarcadores, mas não houve acordo. Se nesta quinta-feira, persistirem os impasses, Fux pode tomar uma decisão sobre a constitucionalidade ou não da medida, ou então marcar uma audiência pública para 28 de agosto, como já anunciou.

O representante dos caminhoneiros que transportam grãos, Gilson Baitaca, já está em Brasília para participar da reunião. Ao contrário do que se esperava, segundo ele, a categoria não foi procurada pelos embarcadores para tentar um acordo antes do encontro com Fux. Mas está otimista em relação a uma possível decisão do ministro. “Ele suspendeu todas as ações contrárias à tabela de frete”, justifica Baitaca.

Reunião no Supremo termina sem acordo sobre tabela de frete

Compartilhar

1 comentário

  1. Quem acredita em papai Noel, também acredita nessa famigerada tabela de fretes! Desde o início eu sabia que era só uma atitude governamental para barrar a greve. Se nós brasileiros tivéssemos sangue puro, ou seja; tivéssemos uma raça definida a coisa iria complicar para esses golpistas que tomaram o poder, vejamos na Argentina, barraram o projeto do Macri coordenado pelo FMI, mas como somos uma nação de gente sem passado, sem história e sem definição de raça, tudo que nos é imposto aceitamos calados e pagando a conta a cada dia!
    Não vou me cansar de falar que a minha tabela de frete quem faz sou eu, pois eu é quem sei os custos de minha viagem. Não aceito, mesmo tendo de ficar parado e sem serviço, assistindo “colegas” pegando o frete que eu acertei pelo valor suficiente e esses “colegas” abaixando o preço para levar a minha carga! O BRASIL SÓ VAI MUDAR O DIA EM QUE EU MUDAR, DO CONTRÁRIO VAMOS VIVENDO PARA ALIMENTAR A ELITE!
    A nossa combinação do preço do frete cabe a n´[os e ao embarcador, cega de esperar por “milagreiros” com promessas vans.

Deixe um comentário