EDITORIAL: Brasil volta às urnas

0

Scania - NTG LD

Em primeiro turno dia 7 de outubro e, em segundo, dia 28, os brasileiros voltam às urnas para escolher presidente, senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais e distritais. O ambiente pré-eleitoral do País nunca esteve tão pesado. Há muitos candidatos denunciados por corrupção, alguns presos e até vítima de atentado.

Divergências políticas sempre existiram e são saudáveis em todo o mundo. Umas pessoas têm pensamento mais à direita, outras mais à esquerda e outras tantas se identificam com o centro. Nunca, no entanto, o Brasil esteve tão dividido e um grupo odiou tanto o outro.

O fraco desempenho da economia e o consequente aumento da desigualdade e da violência criam um clima de instabilidade e pessimismo.

Mas não precisa ser assim. Um país rico como o nosso, com tanta diversidade e criatividade, sempre terá conserto. Temos que continuar apostando na democracia. Não podemos descambar para o autoritarismo. A ditadura nunca levou nação alguma à prosperidade. Nem as de direita na América Latina, nem as de esquerda em Cuba ou no Leste Europeu.

Neste mês de outubro, é preciso votar com responsabilidade, respeitar a decisão das urnas e cobrar dos eleitos que trabalhem pelo conjunto da população. Passadas as eleições, vamos continuar discutindo nossas ideias, sem atacar quem pensa diferente, seja com palavras, revólver ou faca.

O Brasil precisa sair do acostamento e pegar a estrada que leva ao futuro. Há muitos buracos e pedágios no trecho. Não há como evitá-los. Mas usar atalhos não é boa alternativa. 

Bom voto. Viva a democracia. Viva o Brasil!

Compartilhar

Deixe um comentário