Chegamos ao número 200

0

DAF - XF105

Número foi atingido no momento em que a revista Carga Pesada completa 34 anos

NELSON BORTOLIN

Esta é uma edição especial para nós. A Carga Pesada chega ao número 200. Neste mês de janeiro de 2019, comemoramos 34 anos da nossa primeira publicação. Muita coisa aconteceu desde então. E a revista foi um canal de repercussão e análise dos principais fatos que envolveram o transporte de carga, a política e a economia do País.

Quando entramos nesta estrada, a ditadura vivia seus últimos meses. O presidente ainda era o general João Baptista Figueiredo. Depois dele, passamos por outros sete: José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique, Lula, Dilma Rousseff, Michel Temer e agora Jair Bolsonaro.

A primeira edição, de 1985, ainda com o nome Jornal do Caminhoneiro, e a mais recente, de número 200

Nessas 200 edições, também retratamos como transporte sobreviveu a oito planos econômicos e a momentos difíceis como a hiperinflação do final dos anos 80, a crise internacional de 2008 e a recente recessão.

Mas também festejamos a bonança do período de 2004 a 2013, quando o País cresceu em média 4% ao ano. O Brasil era a bola da vez. Em 2011, foram vendidos 172 mil caminhões – um recorde histórico.

Quando começamos, havia poucas marcas de caminhões no Brasil. E o peso bruto das composições era de 45 toneladas. Hoje, há muitas marcas à disposição do transportador e o PBTC máximo é o dobro. Um superbitrem chega a 91 toneladas. No início da nossa jornada, não havia internet. A Carga Pesada foi pioneira ao lançar seu site, há 22 anos. Agora, além da homepage, temos newsletter, revista digital e aplicativo. E ainda estamos no Facebook, Instagram e Youtube.

Ao longo desses 34 anos, fizemos muitos amigos que estão sempre presentes na revista. Vejam o que eles pensam sobre a Carga Pesada:

“O que dizer de uma revista que me acompanha desde que resolvi ir para o trecho. Quando comecei a viajar com meu pai, em 1994, a minha felicidade era quando ele parava para abastecer e tinha a revista no posto”, conta o caminhoneiro gaúcho Ricardo Freitas. “Eu pegava um exemplar e saía contente. Era a forma de ficar por dentro de assuntos que passariam a ser rotina na minha vida”, recorda.

A valorização do profissional do volante é um aspecto que o diretor de Marketing da Volvo, Daniel Mello, destaca na Carga Pesada. “Vimos na revista um veículo muito atento em relação ao motorista e suas condições de trabalho.” Para o diretor, a revista contribui para a valorização da imagem do profissional. “A credibilidade que a Carga Pesada construiu é seu maior capital”, elogia.

O empresário Cláudio Adamuccio, do G10 de Maringá, concorda. “Quando leio uma matéria da Carga Pesada, sei que foi feita por pessoas com credibilidade. Pessoas que pesquisaram uma informação e descartaram o que não é confiável”, alega. Para ele, não se vende revista por vender. “Não adianta fazer uma publicação bonita e dizer um monte de bobagem. Uma pessoa como eu vai ver primeiro se o que está sendo dito tem embasamento.”

Outra fonte sempre presente na Carga Pesada é o diretor-executivo da Associação dos Transportadores de Mato Grosso (ATC), Miguel Mendes. “A Carga Pesada é um grande canal de comunicação, não só com o motorista, mas também com os empresários, ajudando a manter todo o setor bem informado.Na opinião dele, a revista “está de olho” nas inovações. “Isso é importante para o dia a dia do caminhoneiro e para o planejamento das empresas”, avalia.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo (Setcesp), Tayguara Helou, a Carga Pesada “faz a diferença” no setor. “Presta um serviço de extrema importância para as empresas. Além de divulgar as novidades em veículos e tecnologias, suas análises comparativas servem de referência para quem está buscando investir. O investimento é alto e precisa ser assertivo.”

O diretor de Marketing e Vendas da Mercedes-Benz, Ari de Carvalho, diz que a Carga Pesada “construiu e solidificou uma imagem de qualidade e confiabilidade na abordagem dos mais variados temas” ligados ao transporte de carga. “É reconhecidamente uma referência para quem busca informação e análise sobre veículos, estradas, transporte, fabricantes, fornecedores, mercado, serviços, tecnologia, meio ambiente, legislação e gestão do transporte, e outros assuntos”, destaca.

Ele ressalta que a revista tem vasto conteúdo e chega aos seus leitores com linguagem clara, objetiva e acessível.

Leia a edição completa clicando aqui.

Scania - Consorcio
Compartilhar
Transpanorama - A 2 maior

Deixe um comentário