Negócios gerados na Agrishow ainda dependem de financiamento

0

Scania - NTG LD

Linhas do BNDES como o Moderfrota, com juros de 7,5% ao ano, se esgotaram 20 dias antes do início da feira.

Completando 25 anos, a Agrishow 2019 – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação – encerrada na última sexta-feira (3/5), registrou uma alta no volume de intenção de negócios entre expositores e compradores de cerca de 6,4% em relação ao ano passado, o que representa um volume de R$ 2,9 bilhões. Por segmento, a intenção de compra de máquinas foi a seguinte: grãos, frutas e café (+5%), pecuária (+4%), irrigação (+35%) e armazenagem (-13%).

Os altos e baixos têm relação com a disponibilidade de crédito para financiamento aos compradores durante a Agrishow. O setor de armazenagem chegou sem recursos do PCA [Programa para Construção e Ampliação de Armazéns do BNDES]. A falta de recursos do Plano Safra tiveram influência nessa queda de venda e, ao contrário, a irrigação era a única linha que abriu a feira com recursos,  afirmam especialistas.

CAMINHÕES – Um dos destaques da feira na área de caminhões foi o Mercedes-Benz Axor  com direção autônoma. Projeto desenvolvido em conjunto pela Mercedes-Benz e pela Grunner, empresa de tecnologia para o campo, o modelo já opera 24 horas por dia na colheita de cana-de-açúcar na Agro Cana Caiana, no interior de São Paulo.

O trabalho de carregamento da cana picada normalmente é feito por tratores com um consumo médio de 12 litros de óleo diesel/h. O Axor com direção autônoma e percurso controlado milimetricamente por GPS, leva mais carga com um consumo médio de 3 litros/h.

Axor com direção autônoma foi destaque na Agrishow, feira agropecuária que terminou ontem em Ribeirão Preto, SP.Este…

Posted by Revista Carga Pesada on Saturday, May 4, 2019

No campo dos combustíveis alternativos, o modelo da Scania movido a gás também atraiu a atenção dos 159 mil visitantes que passaram pela Agrishow 2019. A Scania e a Citrosuco anunciaram para o Brasil a primeira demonstração de um caminhão abastecido com GNV (gás natural veicular) ou biometano. O modelo, um pesado de 410 cavalos de potência, faz a rota Matão-Santos levando suco de laranja para exportação.

Ainda no campo da sustentabilidade, a nova geração Scania chega com cinco motores movidos a combustíveis alternativos: GNV/biometano (com três opções, de 410, 280 e 340 cv) e bioetanol (com duas opções, de 400 e 280 cv).

Esta nova geração de caminhões da marca já teve cerca de 7.000 pedidos e tem produção fechada até agosto. Novo design, cabines mais confortáveis e motores de alta pressão que resultam em até 12% de economia de diesel são detalhes que também atraíram a atenção dos visitantes da feira. No estande da marca os clientes foram recebidos pelas equipes comerciais das concessionárias Escandinávia e Quinta Roda.

Veja mais detalhes na entrevista exclusiva do diretor comercial Sílvio Munhoz:

Caminhão a gás é econômico, limpo e viávelConheça detalhes do Scania que está chamando a atenção dos visitantes da…

Posted by Revista Carga Pesada on Thursday, May 2, 2019

Compartilhar

Deixe um comentário