Clientes se surpreendem com nova geração Scania

0

Volvo VM tem tudo

P.B. Lopes apresentou as novidades da marca para clientes das regiões de Londrina e Maringá

A concessionária P.B. Lopes apresentou nos dias 3 e 6 de abril, em Londrina e Maringá, a nova geração dos caminhões Scania, com cabine totalmente renovada e motores equipados com nova tecnologia de alta pressão, que resulta em uma economia de diesel de até 12%. Clientes de várias cidades foram às sedes da concessionária admirar de perto as novidades.

Ricardo (centro), o pai Luiz (esq.) e o irmão Luiz Rogério Brancalhão (dir.): surpresos com design e conforto

Os irmãos Ricardo e Luiz Rogério Brancalhão, da Transportadora Brancalhão, de Santa Mariana (PR), ainda não conheciam a nova geração. E se disseram surpresos. “Achei lindo. O design é incrível e o caminhão é muito confortável. Estou bem surpreso mesmo”, ressaltou Ricardo, na loja de Londrina.

Antônio Carlos Bonfim Marques: prova viva de que autônomo pode comprar caminhão novo

A empresa, que transporta grãos, tem 40 veículos, sendo 36 Scania. São modelos como o 124, 380 e 440. Agora, serão incorporados os três novos 540. “Nossa opção pela Scania é devido à facilidade de manutenção e o baixo consumo. O preço também está bom,

equiparado à concorrência. E tem mais mercado na hora da revenda”, justifica o empresário.

O autônomo Antônio Carlos Bonfim Marques foi de Loanda a Maringá participar da apresentação. Com 13 anos de estrada, transportando grãos, fécula e farinha, ele se diz um apaixonado pela Scania. “Em 2008, tive a oportunidade de comprar meu primeiro caminhão, um G380, seminovo”, conta. Em 2015, pegou um Streamline prata. “Era a cor que eu queria.” Só faltam quatro parcelas para Marques quitar o financiamento deste veículo.

O autônomo Luciano de Mello: orgulho de ter comprado, juntamente com o pai, o primeiro 113 em Maringá

Agora, ele vai levar um caminhão da nova geração. “Economia hoje é a alma do transporte”, afirmou quando questionado sobre a opção pela marca sueca. Ele se considera uma “prova viva” de que autônomo pode sim comprar veículo zero-quilômetro. “Sou um cara que lavava caminhões e ganhava R$ 25 por dia”, recorda. Marques planeja permanecer pelo menos mais 5 anos na boleia. Depois disso, quer contratar motoristas para dirigir seus veículos.

Outro autônomo que foi à apresentação da nova geração em Maringá, Luciano de Mello, comprou um R550 tração 6×4 para puxar uma carreta 9 eixos de 25 metros. “Minha ligação com a marca Scania é antiga, meu pai era caminhoneiro”, conta. Mello se orgulha de ter sido o comprador do primeiro 113 que chegou à concessionária em Maringá, em 1992.

Rogério Zepolato Rorato, de Goioerê: paixão pela marca herdada do pai

O empresário Rogério Zepolato Rorato, de Goioerê (PR), é outro cuja relação com a Scania vem da geração anterior. “Meu pai, que tem 40 anos no mercado, sempre trabalhou com a marca.” A empresa já levou um R450 da nova geração para teste. “Está superando as expectativas.”

Rorato esteve na boleia por 12 anos, antes de ir para o escritório. A tecnologia dos novos caminhões foi o que mais chamou sua atenção. “Bater a Scania é muito difícil”, declarou.

Sérgio Arenas, de São Jorge do Ivaí (PR), também está testando a nova geração – um R450. Com uma frota de 40 caminhões, a empresa dele leva grãos do Vale do Araguaia para Araguari. “Nossa expectativa é quanto à economia.” Quando conversou com a Revista Carga Pesada em Maringá, ele já estava com o caminhão em teste havia 25 dias. “Colocamos um motorista bem experiente para ver como o veículo se sai tanto carregado como vazio. O resultado está sendo muito bom”, afirmou.

Sérgio Arenas: satisfeito com os resultados do teste no caminhão R450

Questionado sobre as condições de conforto do veículo, ele disse: “Sem comentário, são muito boas”.

SEMIPESADO – O 8×2 da nova geração Scania chega com uma inovação que vai facilitar a operação da Jaguafrangos, de Jaguapitã (PR). O diretor da empresa, Tiago Botazzari, contou em Londrina que o veículo tem o para-choque mais alto e, portanto, ideal para as operações fora de estrada. “Temos de buscar ração e frango da granja para o frigorífico. Com o caminhão mais baixo, é difícil rodar porque pega embaixo e corta pneu”, afirmou.

A empresa tem 25 Scania. “O Scania é um veículo muito bom principalmente na questão rentabilidade. É o melhor caminhão de média para nós, chega a ter um consumo 15% menor.” Botazzari já havia testado o novo 8×2 num evento em Guarujá (SP). E acredita que será um sucesso de vendas. “Vai ser muito importante para o nosso segmento, vai se adaptar muito bem à nossa operação”, diz o empresário.

Tiago Botazzari, da Jaguafrangos: veículos Scania apresentam 15% de economia

REDE – O diretor da P.B. Lopes, José Henrique de Souza Gomes, considera a nova geração Scania um marco. “Trazemos para o mercado um novo conceito de produto. Temos hoje um caminhão totalmente tecnológico, que está preparado para dar aos nossos clientes o resultado que eles sempre buscaram: um caminhão que tem um consumo menor de combustível, com uma ergonomia totalmente preparada para o motorista. Oferecemos dirigibilidade com mais confiança e segurança”, alega.

O diretor destacou a compra de 300 caminhões pelo G10 e Transpanorama. “Mais uma vez uma demonstração de respeito e dedicação do cliente para a marca e da marca para o cliente pelo histórico que construímos juntos ao longo de 20 anos”, ressalta.

A P.B. Lopes representa a marca Scania em três Estados: Sudoeste de São Paulo, Norte do Paraná e Mato Grosso do Sul.

Compartilhar

Deixe um comentário