Emenda estabelece aposentadoria especial para caminhoneiros

5

Mercedes - Peças

Caso proposta seja aprovada no Congresso, motoristas poderão se aposentar a partir de 55 anos, dependendo do tempo de contribuição e de exposição a risco

Nelson Bortolin

O senador Paulo Paim, do PT do Rio Grande do Sul, apresentou uma emenda incluindo as atividades de transportes de carga e de passageiros entre as que terão direito à aposentadoria especial segundo o projeto de lei complementar 245/2019, que tramita no Congresso Nacional. Se a proposta for aprovada e sancionada, caminhoneiros e motoristas de ônibus poderão se aposentar mais cedo.

Dependendo do tempo de exposição a risco e do tempo de contribuição à Previdência, o benefício poderá ser concedido aos 55 anos. Com a reforma que entrou em vigor no último dia 13, a idade mínima para aposentadoria do brasileiro foi fixada em 62 anos, no caso das mulheres, e 65, no dos homens.

“Os caminhoneiros trabalham expostos a agentes nocivos à saúde. E, no meu entendimento, têm direito à aposentadoria especial”, justificou Paim em entrevista à Revista Carga Pesada. Ele explicou que, antes de ir à votação, a emenda precisa ser acatada pelo relator do projeto de lei, o senador Esperidião Amin, do PP de Santa Catarina. “O relator tem poder de rejeitar”, disse.

O senador petista recomendou aos caminhoneiros que façam pressão sobre os parlamentares para que a proposta seja aceita. “Se não houver pressão, ela não passa aqui no Congresso”, declarou. Paim explicou também que, mesmo que seja acatada pelo relator, a proposta não será votada neste ano. “Não dá tempo. Minha expectativa é que seja no primeiro semestre do próximo ano.” Mas reforçou a necessidade de a categoria se mobilizar. “Pode levar oito meses ou oito anos”, declarou.

A reportagem encaminhou pedido de entrevista ao senador Esperidião Amin no final da tarde desta quinta-feira (21). A assessoria se comprometeu a responder nesta sexta-feira (22).

Seguem abaixo os contatos dos senadores:

Esperidião Amin

Senado Federal Anexo 2 Ala Nilo Coelho Pavimento Térreo Sala 2

Telefones: (61) 3303-6446 / 6447 / 6454

[email protected]

Escritório de apoio:

Rua Álvaro de Carvalho 267, 10º andar – Florianópolis – SC

CEP:88010-040

Telefone:(48) 3222-4100

 

Paulo Paim

Senado Federal Anexo 1 22º Pavimento

Telefones: (61) 3303-5232 / 5231 / 5230

[email protected]

Escritório de apoio:

Avenida Guilherme Schell, 6922, Mathias Velho, Canoas (RS)

CEP:92310-001

Reforma da Previdência começa a vigorar: sacrifício é maior do que parece

Reforma diminui SIM o valor da aposentadoria

Reforma da Previdência: muita gente vai morrer sem se aposentar

Como fica o caminhoneiro na Reforma da Previdência

PREVIDÊNCIA: Caminhoneiro autônomo precisa ficar de olho nas apropriações indébitas

Salli
Compartilhar
Scania - Nova era de serviços

5 Comentários

  1. Eduardo José Moreira em..

    É preciso ver não só a aposentadoria mas também o preço do diesel e frete porq do jeito que tá fica difícil trabalhar o governo só pensa neles no q vai cair no bolso deles e nos cofres do governo e esqueci que o alimento dá mesa deles e de todos tudo passa pelos caminhões

  2. Luiz Carlos da Conceiçãozinha em..

    Temos nos caminhoneiros sair às ruas e mostrar o que queremos mas com ordeiracao e pessoas competente pra falar por nós as reivindicação sem quebra quebra mas com integridade de um bom pro fissional aí sim seremos fortes Pra frente Brasil seremos Vitoriosos

  3. Cendo para o bem da categoria que seja aprovado o mais rápido possível me lembro bem que a muito tempo atrás o motorista se aposentava com 50 anos conheço vários que se aposentou com esta Idade vamos fazer valer nosso direito

  4. Boa tarde à todos. É a quarta vez que estou proxino a me aposentar e as regras mudam. Não tenho mais confiança nos parlamentares e nem no INSS.

  5. josivaldo Gomes da Silva em..

    deputados nunca viseros nada pôr nós pêlo néons Isu aposentadoria mais cedo agente trabalha dê mais precisamos descansar mais cedo para poder viver um pouco mais com mossa familiar

Deixe um comentário