Scania reforça foco em sustentabilidade

0

Scania - Consorcio

Montadora defende incentivo para transportador que investir em combustíveis alternativos

Economia de até 12% da nova geração e caminhões movidos a gás foram destaques do evento de balanço de 2019 e perspectivas para 2020 feito pela Scania em Itu (SP), nesta quinta-feira (6) e sexta-feira (7). No ano passado, as vendas da empresa cresceram 58% enquanto o mercado como um todo aumentou 48%.
Durante o balanço, a Scania defendeu que, a exemplo da Europa, onde caminhões com combustíveis alternativos não pagam pedágio, o transportador brasileiro também ganhe incentivos para investir em veículos menos poluentes.

Grandes empresas como Unilever, AmBev, Coca-Cola e Loreal, além de grandes usinas como a Cocal e São Martinho, estão investindo em combustíveis alternativos e adquirindo o modelo R 410 movido a gás, apresentado na última Fenatran.

Um tanque de GNL, gás natural liquefeito, tem mais energia que um tanque de gás comprimido, o gás natural veicular. Enquanto a autonomia do segundo é de 450 quilômetros, o liquefeito, na mesma operação chega a 1100 quilômetros, mais que o dobro.

O tanque de gás é mais pesado que o de diesel mas o conteúdo é mais leve o que os equipara neste aspecto.

VENDAS – No ano passado, a Scania vendeu 12.667 caminhões contra 8.031 em 2018. A participação de mercado da marca cresceu de 23,1% para 24,5 %. Com a frota rodante da nova geração conectada – no total já são mais de 30 mil caminhões com esta tecnologia – foi possível apurar uma economia de 2,7 milhões de litros de diesel, o equivalente a R$ 10 milhões.

Com 5 mil unidades e apenas 10 meses de comercialização, o modelo R 450 6×2 foi o segundo caminhão mais vendido em 2019.

“Estamos entregando sustentabilidade econômica e ambiental”, destacou Silvio Munhoz, diretor comercial da montadora. Ele prevê alta entre 10% e 15% no mercado de caminhões este ano. “Para 2020, ainda existem algumas incertezas sobre os rumos das economias global e nacional, por isto estamos com um otimismo moderado neste momento. Mas, a fase da Scania no Brasil é ótima e nossas projeções são de crescimento em todos os segmentos”, afirmou Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil.
Ele ressaltou também a liderança da marca em sustentabilidade. “Em 2020, temos mais dois importantes passos com a tecnologia de motores a gás e/ou biometano com as entregas dos caminhões a partir de abril e o início das vendas dos ônibus, no segundo semestre.”

Salli
Compartilhar
DAF - XF105

Deixe um comentário