Mercedes-Benz mantém abertos seus 185 pontos de atendimento no País

0

Scania - Consorcio Dreamline

Montadora segue orientações da área médica e do Ministério da Saúde para proteger clientes e colaboradores

A Mercedes-Benz está com seus 185 pontos de atendimento em todo o Brasil abertos para atender aos clientes durante a pandemia do novo coronavírus. “Tenho recebido fotos e vídeos de vários lugares do Brasil e as oficinas estão cheias. Tem transportador que está rodando menos e aproveita para fazer manutenção agora”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da marca no Brasil.
Ele diz que há um protocolo com orientações do Ministério da Saúde e da área médica da montadora para proteção dos clientes e colaboradores. “Estamos tomando cuidado de fazer a limpeza em área de contato tanto quando a gente recebe (veículo) como quando a gente entrega.”

Ao contrário das demais áreas que estão em home office, a central de relacionamento está operando com parte do pessoal presencialmente, despachando peças para todo o País. “Evidentemente que observando todos os cuidados e orientações da Saúde.”

A área de venda, segundo ele, continua a todo vapor pelos canais virtuais. “O comercial não parou. Estamos fazendo negócios, evidentemente que numa proporção muito menor.”

Leoncini conta que, desde o início da crise, algumas concessionárias da marca já estavam fornecendo alimentação para os caminhoneiros, tendo em vista que os restaurantes de estrada estão fechados. “Junto com a associação dos concessionários, nós decidimos levar essa ação para toda a rede.”
Ele ressalta que a Mercedes-Benz tem capilaridade para apoiar os motoristas em todo o País com seus 185 pontos de atendimento.

De acordo com o vice-presidente, a matriz na Alemanha está atenta para repor as peças críticas em todo o mundo. “Conversamos diariamente com a matriz. Eles monitoram todos ao países principalmente em relação a peças críticas porque temos de manter o transporte em todo o mundo.”

A marca começou o ano com muito otimismo e os “números estavam crescendo” antes da pandemia, conforme afirma Leoncini. “Ninguém esperava essa crise. Nosso plano agora é suportar os nossos concessionários e principalmente os nossos clientes.”

Ele diz que as fábricas da China já voltaram a produzir, o que isso seria um “alento”.
Para o vice-presidente, a imagem do setor de transporte sairá fortalecida após a crise. “O público em geral está grato ao setor por manter a distribuição de alimentos e de produtos básicos.”

DAF - Corona
Compartilhar
Mercedes - Peças

Deixe um comentário