Kiko Bonesi realiza o sonho do caminhão próprio

2

Em sociedade com o ex-patrão, gaúcho tirou seu Volvo 460, zero quilômetro

Nelson Bortolin

Apesar da pandemia do novo coronavírus e da situação político-econômica do País, 2020 vai ficar marcado como um ano de crescimento para o caminhoneiro e youtuber gaúcho Kiko Bonesi. É que, em sociedade com o ex-empregador, ele conseguiu comprar um caminhão Volvo Globetrotter FH 460 cavalos, zero quilômetro.
O veículo é pintado com uma tinta especial que o deixa verde, azul, preto ou grafite, conforme o ângulo de visão ou luminosidade. Por isso, o caminhoneiro o apelidou de Camaleão.

“Meu sócio é o dono da Vinhedos (transportadora com sede na cidade gaúcha de Garibaldi). Trabalhei 16 anos com carteira assinada para ele”, conta Bonesi, que tem 51 anos e é casado com Dona Kika, com quem teve quatro filhos: Bruna, Gabriela, Eduardo e Gustavo.

O empresário Paulo Roberto Guerra foi quem propôs a sociedade ao caminhoneiro. O veículo será pago em 60 meses por cota de consórcio. “Ele investiu por causa da confiança, pelo tempo de trabalho que tenho com ele.” Atualmente, Bonesi não tem mais vínculo empregatício com a Vinhedos, mas transporta com exclusividade para a empresa. “Se ela não tiver carga, eu posso trabalhar para outros”, conta.

De acordo com o gaúcho, o trabalho de transporte de carga fracionada do Rio Grande do Sul ao Nordeste tem sido suficiente para pagar seu salário, as despesas do caminhão e as prestações do consórcio. A carreta baú engatada no Camaleão é de propriedade da transportadora.

Veja no vídeo o momento em que Bonesi apresenta o veículo para a família:

O canal que o caminhoneiro mantém no Youtube é uma espécie de diário de bordo de suas viagens. E tem 338 mil inscritos. “O Youtube me ajudou a conhecer pessoas, a fazer cursos, trouxe muito conhecimento que eu passo adiante aos colegas”, explica.

Questionado se apoiaria caso um dos filhos resolvesse seguir a profissão de caminhoneiro, ele responde afirmativamente. “Eu posso até treinar se um filho meu um dia se interessar em trabalhar com caminhão. É uma profissão que eu sempre exerci com dignidade. Sempre valorizei minha profissão e através dela tirei o sustento para manter minha família”, declara.

Na visão do gaúcho é o próprio profissional que precisa se valorizar e não esperar reconhecimento do governo. Ele acredita que os políticos de forma geral não dão valor ao caminhoneiro porque a categoria não vota. “A gente tem titulo, mas geralmente está em trânsito no dia da eleição.”

Confira entrevista concedida por ele à Revista Carga Pesada no vídeo abaixo.

TrucksControl - Sua Frota
Compartilhar
Salli

2 Comentários

  1. Jaime Garcia em..

    Grande Kiko !!! sua trajetória e seu profissionalismo mostra como DEUS dá o retorno merecido…muito sucesso prá vç e família…

Deixe um comentário