Porto de Itaqui ganha espaço na exportação de grãos

0

Volvo Trucks 2021

Boa parte da produção tocantinense é deslocada para o porto maranhense por caminhões ou trem

Aos poucos, o projeto de descentralizar o escoamento de grãos vai ganhando força no País. A movimentação dos portos do chamado Arco Norte cresce ano a ano, tendo atingido 32% do total nacional no ano passado. Um dos principais destaques de 2020 foi o Porto de Itaqui, no Maranhão, que movimentou 12,1 milhões de toneladas de grãos, quantidade muito próxima das 13,7 milhões de toneladas do sistema do Pará, composto por vários portos.

Esta reportagem faz parte de uma série produzida pela Revista Carga Pesada em parceria com a Mercedes-Benz e trata da rota de grãos Tocantins/Maranhão.

Segundo o presidente do Porto de Itaqui, Ted Lago, quando o Terminal de Grãos (Tegram) foi projetado, a estimativa era que, no futuro, ele receberia 80% das cargas via ferroviária e 20% via rodoviária.

Há dois terminais de transbordo ferroviários da VLI no Tocantins, um na cidade de Porto Nacional (na região metropolitana de Palmas), e outro em Palmeirantes (oeste do Estado).

Atualmente, segundo Lagos, trens e caminhões têm participação próxima de 50% cada na movimentação de Itaqui.

Muita gente ainda prefere levar os grãos ao porto 100% pela estrada para voltar com o caminhão carregado de fertilizantes. A inauguração de um terminal ferroviário de fertilizantes ainda neste ano pode mudar essa lógica, levando esses produtos para o interior em cima de vagões.

Apesar disso, Lagos não acredita que o trem chegará a movimentar 80% dos grãos como previsto. “Tem muitas novas áreas agrícolas surgindo. O volume cresce muito. Então não acredito que vai diminuir a participação do caminhão”, alega.

PONTO DE ESPERA

O Porto de Itaqui não está mais permitindo que os caminhões permaneçam à espera de descarregamento em suas dependências. Conforme explica o presidente, nos últimos anos, o porto incentivou a criação de áreas privadas com essa finalidade.

Uma delas é o posto Valen, a 10 km do porto. “Tem hotel três estrelas atendimento médico e odontológico para os caminhoneiros e até cinema”, conta.

Leia mais:

Os desafios da nova rota da safra Tocantins/Maranhão

Futuro Logística é destaque no transporte de grãos em Tocantins

Valor do frete não acompanha o do diesel

Associação reclama de taxa cobrada em terminal no Tocantins

Produção aumenta e Tocantins quer agroindústria

TrucksControl - Sua Frota
Compartilhar
Cons. Scania - Dreamline

Deixe um comentário