Goodyear - Kmax S

Como investir na frota diante do cenário atual?

0

Volvo Zero Acidentes

Realidade macroeconômica brasileira faz consórcio ganhar mais força

Aumento da taxa Selic, do preço do diesel, dos insumos, frete baixo, preço dos caminhões subindo também… o cenário pós-pandemia não parece muito animador para o transportador que pensa em aumentar ou renovar a frota. Diante dessa realidade, um velho conhecido do brasileiro volta a se destacar: o consórcio. Essa modalidade de parcelamento, genuinamente brasileira, surgiu na década de 60, mas no setor de transportes entrou forte no início dos anos 80, com o Consórcio Nacional Scania, o primeiro especializado em veículos pesados.

No início dos anos 80 o cenário era muito parecido com que temos hoje: inflação, economia estagnada e custo financeiro alto. Assim, uma das saídas foi optar pelo consórcio, a única forma que permite parcelar o valor total do veículo, sem entrada, sem juros e com prazos maiores.

A taxa de administração do consórcio é diluída no prazo do parcelamento, então o custo financeiro é muito menor que nos financiamentos. Se o cliente for contemplado logo nos primeiros meses do plano, ele tem a vantagem de ter o caminhão rodando e “se pagando”. Se não for contemplado logo, o saldo de caixa que ele paga vai se acumulando para ser usado na contemplação. E se nesse tempo houver aumento do valor do bem, o saldo é reajustado conforme esse aumento – essa é uma vantagem que ajuda a proteger o capital contra os efeitos da inflação.

Rodrigo Clemente, diretor comercial da Scania Consórcio

Para Rodrigo Clemente, diretor comercial da Scania Consórcio, o cenário de 2022 favorece quem tomar a decisão de continuar investindo na frota. “Sabemos que existem diversas dificuldades, mas quem tomar a iniciativa agora vai estar melhor preparado para o futuro, com um saldo de caixa sendo construído e mais perto de ter seu veículo novo”. O executivo destaca que nos últimos anos houve um grande aumento da frota, e que em dois ou três anos essa frota precisará ser renovada. “O transportador precisa pensar nesse planejamento da renovação, por isso o Consórcio é uma ótima ferramenta, onde ele não tem a necessidade imediata do bem, mas já pode ir se preparando para o futuro”. E por falar em futuro, a Scania Consórcio remodelou seu programa de relacionamento Família Scania, proporcionando viagens de conteúdo profi ssional e corporativo, dando aos clientes mais conhecimentos para melhorar a gestão de suas empresas.

O executivo destaca que nos últimos anos houve um grande aumento da frota, e que em dois ou três anos essa frota precisará ser renovada. “O transportador precisa pensar nesse planejamento da renovação, por isso o Consórcio é uma ótima ferramenta, onde ele não tem a necessidade imediata do bem, mas já pode ir se preparando para o futuro”.

Além de veículos zero quilômetro, uma carta de crédito contemplada também pode ser usada para compra de veículos seminovos (obedecendo as políticas de crédito de cada empresa) e implementos rodoviários. Isso abre a possibilidade para que mesmo transportadores de menor porte possam começar investindo em cartas de créditos menores e ir crescendo com o tempo. “Temos créditos a partir de R$200 mil reais, que podem ser usados para compra de um caminhão usado ou como parte de pagamento de um caminhão zero. E a partir desses primeiros planos o transportador pode ir incorporando outros veículos e estruturando sua empresa. Estamos completando 40 anos de atividades e nos orgulhamos que muitos dos grandes frotistas de hoje começaram lá no passado usando a Scania Consórcio para erguer suas empresas”, completa Rodrigo

Goodyear - Renomadas
Compartilhar
Truckscontrol

Deixe um comentário