VWCO Meteor da Paixão

Caminhoneiros bloqueiam estradas no Paraná, Rio Grande do Sul e Espírito Santo e fazem “operação tartaruga” em Minas

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

Caminhoneiros interditam via no Espírito Santo

 Liderados pelo Movimento União Brasil Caminhoneiros (MUBC), caminhoneiros bloquearam estradas na manhã desta quarta-feira (25) em três Estados: Paraná, Rio Grande do Sul e Espírito Santo. E fizeram uma “operação tartaruga em Minas Gerais”. Em São Paulo, não houve piquetes.

“São três piquetes na BR 101 aqui no Espírito Santo: um em Linhares, outro em Cachoeira (do Itapemirim) e outro na divisa com o Rio de Janeiro”, contou à Carga Pesada o coordenador do MUBC e presidente do sindicato dos autônomos (Sindtac) de Vitória, Sebastião Rodrigues. Segundo ele, à tarde seria feito um bloqueio, no trevo de Cariacica.

O diretor do Sindtac de Belo Horizonte, Antônio Vander Silva Reis, diz que o movimento optou por não fazer piquetes em Minas. “Vamos fazer uma operação tartaruga da MG 040 até o anel rodoviário”, disse. Segundo ele, um comboio de cerca de 80 caminhões trafegariam no trecho a 30 quilômetros por hora. O protesto estava marcado para o início da tarde.

 Segundo informações do jornal Zero Hora, de Porto Alegre, o bloqueio da BR 392, no km 66, entre Pelotas e Rio Grande, durou apenas meia hora. “Apesar da proibição da Justiça de bloqueios em rodovias federais, caminhoneiros impediram a passagem de motoristas no local por aproximadamente 30 minutos. Os manifestantes começaram o bloqueio às 10h30min e forçaram os motoristas a estacionarem em um posto de combustíveis”, informou o site do jornal.  Também de acordo com o Zero Hora, um caminhão que resistiu em parar teve os pneus furados.

No Paraná, segundo a Gazeta do Povo, um dos pontos de bloqueio foi realizado na rodovia BR-116, no município de Campina do Sul, na região metropolitana de Curitiba, onde caminhoneiros ocuparam uma das faixas e o acostamento da pista sentido São Paulo, próximo a um posto de combustíveis. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo menos 100 caminhoneiros permaneceram no quilômetro 67 da rodovia. A manifestação no local foi encerrada por volta de 11h30.

No quilômetro 258 da BR-280, no trevo de Marmeleiro, a pista chegou a ser completamente interditada, mas foi liberada por volta de 10 horas. Segundo a PRF, os caminhoneiros permanecem no ponto, mas não há congestionamentos, apenas lentidão.

Na BR-163 há bloqueios em dois pontos: na altura dos municípios de Pranchita e de Barracão. Ao meio-dia, a PRF informou que os caminhoneiros fariam um intervalo na manifestação, mas que o ponto deveria ser bloqueado novamente durante a tarde.

Também há bloqueios na BR-487, próximo ao entroncamento com a BR-369, em Cascavel, e próximo a um posto de combustíveis na BR-487 com a BR-272, em Goioerê.

De acordo com o jornal, também há interdições nas vias estaduais no quilômetro 462 da PR-182, no município de Realeza; no entroncamento da PR-566 com a PR-493, no município de Itapejara do Oeste, no trevo da PR-180 com a PR-566, em Francisco Beltrão.

SÃO PAULO – Um dos coordenadores do movimento em São Paulo, Benedito Pantaleão, disse à Carga Pesada que a adesão da categoria deve estar entre 20% e 25%. Presidente do sindicato dos autônomos da região de Campinas (Sindtac), ele afirmou que a estimativa se baseava em conversas com representantes da Polícia Rodoviária. “Não estamos fazendo piquetes por enquanto. Os caminhões estão ficando parados nos postos e pátios”, afirmou. 

Confira entrevista feita no início da tarde de quarta-feira (25) na rodovia Anhanguera, altura do município de Pirassununga, pela Carga Pesada com o caminhoneiro Reginaldo: Clique aqui.

Para ouvir o cabo Gomes, clique aqui.

 

Na Anhanguera, Reginaldo não sabia se pegava a estrada ou não

 

Protesto em Santa Maria (RS)

Truckscontrol
Compartilhar

15 Comentários

  1. Nivaldo Baptista on

    Ola não ha necessidade de piquete ou quebra quebra ista só vai denegrir mais ainda nossa imagem,é só ficar em casa parado por uma semana ou 10 dias que a coisa ferve,se o caminhão quebra somos obrigados  a para e gastar porque não parar por uma causa justa, não temos valor por não sermos unidos somos um elefante que não sabe a força que tem e uma meia duzia de ratos nos coloca medo.

  2. Eu  não sou caminhoneiro, mas  acho  que neste  pais  as  medidas  são tomadas  sem levar  em conta a  repercurção a  todos os  envolvidos, tudo é  “imposto” e  pronto  tarifas  altas  de pedágio, fiscalizações  abusivas e por  ai  vai  e  a todos só sobra aceitar.prezados resistam e façam valer seus  direitos  de  cidadões brasileiros e que pagam impostos  como todos.

  3. Todos outras profissões fzem protesto e funciona, essa dos caminhoneiros só não funciona porque a classe é desunida!pena por isso,  deixei de estudar é estar bem melhor para ser caminhoneiro,me arrependo!

  4. Quanto se trata da resolução 3658/11, o governo federal precisa
    ficar atento ao  que está acontecendo no transporte brasileiro. Nosso
    setor de transporte o AUTÔNOMO está com os dias contados se não houver
    mudanças na formula de calculo dos impostos em especial o IRRF.   O
    governo entende que 40% do faturamento bruto é lucro; no entanto nem
    precisa ser especialista no ramo para provar que o lucro não chega a 10% baseado nos fretes que estamos trabalhando nos dias de hoje, quem
    entender o contrario me prove. Também tem que mudar o sistema que o
    ANTT impôs ao autônomo, que saiu da carta frete e está nas mãos das OPERADORAS de PEF- Pagamento Eletrônico de Fretes -.                         Com as novas
    regras a fiscalização por parte da ANTT – Agencia Nacional de
    Transportes Terrestres – o que na realidade existe é apenas a cobrança
    do que é devido há muitos anos, o governo achou a formula pra combater
    os sonegadores de impostos através do RNTRC – Registro Nacional de
    Transportadores Rodoviários de Cargas -porém deixou uma enorme fenda
    para as empresas transportadoras que não estão obrigadas ao CIOT –
    Código de Informação de Operação de Transporte-  e algumas destas
    empresas transportadoras estão travando uma batalha contra o governo
    usando alguns autônomos que pararam no tempo em que um caminhão durava
    40 anos e ninguém pagava impostos e não se interessam em mudanças,
    preste atenção são estes autônomos e empresas que a ANTT quer tirar de
    circulação, se vai conseguir é outra história.                                                                                                                                                                         Na minha opinião
    todas operações de transporte deveriam ser obrigadas ao CIOT
    independente do porte do transportador, mas sem esse cartão frete. Só o
    CIOT já seria suficiente para combater a sonegação.                                                       Fico
    preocupado com o que poderá acontecer com o autônomo que não ficar
    atento a formula de cobrança da carga tributária, pois as operadoras de
    PEF-Pagamento Eletrônico de Frete- não cruzam as informações do desconto
    de IRRF hoje e no ajuste anual do IRPF-Imposto de Renda Pessoa Física-
    que teremos que fazer no inicio de 2013  com certeza será cobrada a
    diferença do imposto devido que não foi retido na fonte e aí sera tarde
    para perceberem o desfalque que teremos que pagar.                                                                                                                                                             Ainda hoje
    fiquei sabendo de transportadoras que estão induzindo ao erro o
    AUTÔNOMO  passando a informação de que AUTÔNOMO é maioria (mentira, em
    veículos pesados somos 29,22%) e que o governo terá que ceder. O governo precisa “AJUSTAR” a 3658 e a 12.619.                                                                                                                                Eu entendo
    que prorrogar é dar mais prazo para o aprendizado, mas não é o que
    acontece, quando se diz prorrogou distorcem e fazem entender:
    “fracassou”.                                                                                                                       Fiquem atentos estes autônomos que continuam
    aceitando a informalidade pois se forem pegos de surpresa pela
    fiscalização podem ficar sem o registro na ANTT e a multa.                                                                                                  A resolução 3658/11 depende de “AJUSTES” e veio para
    ajudar o autônomo e não para prejudicar, prejudicado será quem não
    acatar, e digo mais se esta resolução fracassar, digo que muitos querem
    que isso aconteça, quem vai sair perdendo seremos nós, os autônomos que
    não estamos ajudando em nada ao contrario estamos atrapalhando a
    resolução de ser bem sucedida assim como muitos outros empreendimentos
    por nossa parte que tem tudo para dar certo e acaba saindo errado, não
    devemos culpar esse ou aquele o verdadeiro culpado somos nós que nos
    acovardamos e não fazemos o que deve ser feito.       Tenham todos uma boa noite.

  5. Senhores, são tantas as reivindicações e coisas absurdas que é confusa o que é bom e o que é ruim, na questão do desconto do IRRF é justa a reclamação é absurda o desconto quando o motorista autônomo tem outras despesas pertinentes à profissão e que não são deduzidas na declaração do I.Renda. isso tem que esclarecido urgente junto a receita federal e não um montes coisas que querem que seja resolvidas todas de uma só vez

  6. Mauricio Rotta on

    Essa greve não está acontecendo de verdade, tem muita transportadora carregando e muito caminhoneiro dando uma de espertão e trabalhando normal. Nesse país ninguém tem coragem de protestar, e quem tem coragem e protesta, paga de otário.

  7. Josiran Sena Fonseca on

    Se essa greve não acontecer, nossa moral vai acabar de vez, pq já somos classificados como desunidos, ninguém bota fé, o governo não vai recuar se a coisa não acontecer, temos que mostrar nossa força, que por sinal é muito GRANDE podemos parar esse País, colocar esses Governantes em panos quentes. Só precisa uma semana de paralisação geral pra fazer a coisa acontecer, e isso é tão fácil, uma semana parado não quebra ninguém, é por um motivo justo, não há vitória sem luta, e é por isso que eu clamo a todos os companheiros de estrada, que pensem no futuro, que pensem em dias melhores, pois estamos no fundo do poço, já estamos sem ar pra respirar, com tantos impostos, fretes baixíssimos, diesel caro, etc…… VAMOS NOS UNIR, E MOSTRAR PRA ESSE PAÍS O TAMANHO DA NOSSA FORÇA. AVANTE COMPANHEIROS QUE ESSA VITÓRIA É NOSSA!!!!!!  

  8. Axo que estamos fazendo a coisa certa devemos para sim pq esses safados nao estao nem ai pra gente fazem oque quer de nos devemos continua sim ate consiguimos os nossos objetivos vomos enfrete

  9. nivaldo candido de souza on

    que pena que somos desonidos,vamos parar pessoal ,se continuarmos assim vai ser o nosso fim.essa e a nossa grande oportunidade,de mostrar para esses politicos a nossa força. obrigao a todos.

  10. Faria e demais colegas. Está coberto de razão. A ANTT vai realmente agir e estipular CIOT para todo o transporte sabe porque? Para aumentar a arrecadação das operadoras de cartão e encher de dinheiro os cobres do Bradesco, Pancary, do China, Dbtrans e de tantas outras pessoas que estão por trás disso tudo. CIOT é invenção da ANTT não está na lei, só foi criada para isso. Essa manifestação convocada por Nelio – MUBC é uma farsa total. Ele participou ativamente de todas essas mudanças e foi favorável só que agora pretende USAR A CATEGORIA para melhor e aumentar a sua fatia, ou vocês pensam que ele está sentado num banco de caminhão, como tantos outros trabalhadores que nesse momento estão longe de casa, passando apuros, sem um local adequado nem mesmo para um banho e boa comida. O que precisam é de VERDADEIROS representantes da categoria, os que estão já chegaram no limite, muitos já estão a[í ha mais de 30 anos é fizeram o que pelos caminhoneiros. Boa sorte a todos.

  11. temos que reivindicar o que é de direito nosso, mais pra isso temos que contar com o apoio das tranportadoras que  tem o seu poder tbm .a sim a coisa funciona,porq cem o caminhao  o brasil para.VAMOS FAZER ISSO A MINHA PARTE ESTOU FAZENDO.OBRIGADO

  12. Ivonete Alibosek on

    Assunto: Pagamento Eletrônico de Frete…A Lei precisa ser para todos, sem distinção de Autônomo ou Empresa, pois as Empresas desse modo estão Livres, continuam usando Carta frete e dispensado serviços dos Autônomos pelo simples fato de não precisar fazer Pagamento eletrônico e o CIOT, isso fica caracterizado uma Injustiça total.  ANTT não quer controlar toda a movimentação financeira do transporte rodoviário de cargas? Então porque as Empresas estão dispensadas do Pagamento eletrônico de fretes e CIOT ?

  13. por que não reinvidicar o direito de voto aberto enquanto o motorista não votar nunca comseguira nada o brasileiro so tem direito se votar a maior classe eleitoreira e o motorista mas não vota então não adianta politico não vai brigar nunca por nos.                          sobre o salario do motorista ninguém fala nada não etendo so falam no horario 

Deixe um comentário