VWCO Agrishow

Novo diesel custa R$ 2,52 em Rondonópolis

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

 

Nelson Bortolin

 

Saber onde estão os postos que, por determinação da Agência Nacional do Petróleo (ANP), vendem o novo diesel S50, não é tarefa fácil. Pelo que a reportagem apurou, a listagem mais confiável é a da BR Distribuidora, com cerca de 800 estabelecimentos em todo o País. Aleatoriamente, a Carga Pesada telefonou para seis deles (ver tabela) e todos dispunham do produto na manhã da terça-feira  (13).

O valor mais barato encontrado foi de R$ 2,08, em Francisco Beltrão (PR), e o mais caro de R$ 2,52, em Rondonópolis (MT). Percentualmente, a diferença maior entre o valor do S50 e do diesel comum foi de 18%, também em Mato Grosso, onde só 12 postos oferecem o produto.

Já o Arla 32 que na rede BR recebeu a marca Flua, foi encontrado com o preço mais camarada em Cristalina (GO), a R$ 4,75 o litro. Em Recife, a Carga Pesada encontrou o valor mais alto: R$ 8,70.

Em Ananindeua (PA), segundo a BR, o S50 está presente em nove postos. No Pará Vip, o gerente Elder Menezes informou que já dispõe do produto há “algum tempo”, mas que ainda ninguém o procurou. Tanto é que o estabelecimento não fixou o preço do Arla 32.

No Barra Sete de Betim (MG), só um caminhão Euro V abasteceu até hoje, segundo o gerente Otávio Mesquita. De acordo com ele, o S50 vem sendo comprado por alguns clientes que antes usavam o “Extra Diesel”. “Ainda não fiz o balanço de quanto a gente vendeu, mas não foi muita coisa”, ressalta.

A Transportadora Wessling, de Enéas Marques (PR), é um dos poucos clientes de S50 do Posto Panda, localizado na cidade vizinha de Francisco Beltrão. O diretor Anésio Wessling diz que recebeu o primeiro lote de caminhões Euro V no último dia 7. São cinco Scania 440. “Antes de comprar os caminhões, nós procuramos fazer um levantamento para ver se iríamos encontrar o novo diesel em todo o nosso trajeto”, afirma.

A transportadora, que atua no segmento de carga frigorificada e tem uma frota de 71 veículos, carrega para o País inteiro, com foco maior em Rondônia. “Estamos encontrando dificuldade para achar o S50 com custo razoável em Curitiba e Rondonópolis”, conta o diretor. Segundo ele, em todas as outras regiões a transportadora já tem locais fixos para abastecer.

Wessling diz que a diferença menor que ele encontrou entre o novo diesel e o comum é de R$ 0,10 o litro e a maior, de R$ 0,20. “Em Rondonópolis, tem um posto que cobra R$ 0,50 a mais pelo S50. Aí não dá para pagar”, ressalta.

O diretor explica que a empresa fez uma compra antecipada de caminhões Euro III no fim do ano passado, mas que precisou de mais veículos agora. Ele só trabalha com Volvo e Scania e não encontrou mais estoques de Euro III dessas marcas. “Se tivesse achado, não teria comprado os Euro V”, afirma.

Wessling considera que ainda é muito cedo para avaliar a performance dos novos caminhões. “Vamos ver se as vantagens de economia em combustível e manutenção se confirmam”, declara. 

Fontes ligadas às montadoras de caminhões estimam que dos 3 mil postos de rodovia existentes no País cerca de 1200 já possuem o novo diesel.

Clique aqui para ver lista de postos da BR que dispõem o novo diesel.

Truckscontrol
Compartilhar

4 Comentários

  1. eduardo ferreira on

    se o diesel polui menos, deveria receber mais insetivo do governo,o imposto deveria se bem reduzido. mas nao ,esse governo so pensa em arrecadar mais.como o transportador vai sobreviver com um olio caro,um frete fraco pedagios ,os mais caros do mundo.e alem disso o caminhao e muito mais caro?

  2. amigão a boca naum tah boa não …eu ainda nao consequi entender ainda qual a melhorria q vamo ter …acho q é um custo bem maior na nossa viajem por q negocio de media ….sei nao em to meio com medo desse bixo vai ver q vou vende logo logo meu vm e vo fica bem quietinho q o coisa tah preta …é bem assim quem nao for filho de deus tah na unha do capeta tah dificil carculle!!!!

  3. bom dia o diesel s50 é muito caro ,ainda tem que colocar o arla,nos autonomos nao temos frete para rodar com ele ja que o frete esta muito barato,  exemplo um frete de sete lagoas mg p sao paulo 44 reais a ton é brincadeira ,p curitiba 65 a ton…como o autonomo vai sobreviver… no brasil  infelizmente é o pais do faz de conta ,nao tem fiscalizaçao,ta cheio de caminhao velho que se tivesse fiscalizaçao nao poderia rodar ,essas associaçoes  chamadas cooperativas de seguro sao uma gambiarra e o governo da isençao de imposto p taxista e para o caminhoneiro autonomo nao …. tenho um MB1620 09/09 e  a vida na estrada ta muito dificil ….

Deixe um comentário