VWCO Agrishow

O papel do hidrogênio verde nos transportes

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

Seminário Socioambiental de Infraestrutura de Transportes será nos dias 22 e 23 de novembro

A thyssenkrupp, empresa de tecnologia de eletrólise da água, principal rota para produção de hidrogênio verde em larga escala, participará do Via Viva – Seminário Socioambiental de Infraestrutura de Transportes, organizado pelo Ministério da Infraestrutura.

O evento, que será realizado nos dias 22 e 23 de novembro, terá como tema: “Na rota do ESG: oportunidades para o setor de infraestrutura de transportes”. Irá reunir autoridades, atores públicos e privados, academia e sociedade em discussões sobre sustentabilidade, como forma de construir um modelo de desenvolvimento socioeconômico que não perca de vista a responsabilidade ambiental e climática.

Paulo Alvarenga, CEO da thyssenkrupp para a América do Sul, será um dos palestrantes de um side event organizado pelo MinInfra e pelo projeto H2Brasil, da GIZ (deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit agência alemã de cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável. Sob o título “Hidrogênio Verde e Infraestrutura de Transportes”, o evento trará palestras e mesas temáticas com o objetivo de propor aos setores técnicos recomendações e possíveis caminhos para o futuro da relação entre a cadeia de valor do hidrogênio verde e o setor de infraestrutura no Brasil. Com ajuda de moderação, serão discutidos os insumos das palestras e possíveis recomendações para o setor no tema.

“Muito tem se discutido sobre a importância do hidrogênio verde para descarbonizar siderúrgicas e refinarias, por exemplo. Mas ele terá um papel muito importante também para os setores de infraestrutura e a mobilidade como um combustível limpo para abastecimento de carros, caminhões, navios e aeronaves. O transporte de cargas no Brasil é bastante concentrado no modal rodoviário e um futuro mais sustentável passará por uma redução das emissões dos caminhões que hoje, majoritariamente, são movidos a diesel”, explica Alvarenga.

Recentemente, a thyssenkrupp firmou um contrato com a Unigel, uma das maiores empresas químicas da América Latina, para fornecer sua tecnologia de eletrólise da água para a primeira planta de hidrogênio verde em escala industrial do Brasil. A fábrica também vai produzir amônia verde e, quando entrar em operação, será a maior desse gênero no mundo.

Com capacidade atual de manufatura de eletrolisadores de 1 GW por ano e atualmente ampliando a cadeia de fornecimento para atingir 5 GW por ano, a thyssenkrupp, por meio de sua unidade thyssenkrupp nucera, é a empresa com maior capacidade de fornecimento de plantas de larga escala de eletrolise de água para produção de hidrogênio verde no mundo, tendo já fornecido mais de 150 plantas de amônia e mais de 600 plantas de eletrólise em diversos países no decorrer das últimas seis décadas.

Serviço:

Mesa Redonda: Panorama internacional do hidrogênio verde

Data: 23/11/2022

Horário: das 10h às 11h30

Transmissão online: https://www.youtube.com/minfraestrutura

Mais informações: https://viaviva.infraestrutura.gov.br/

Truckscontrol
Compartilhar

Deixe um comentário