VWCO Meteor da Paixão

Sob chuva, carreta tem de manter eixos no asfalto

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

Acidente grave no Paraná mostra importância de motoristas seguirem orientação

Um acidente grave, envolvendo duas carretas,  ocorrido dia 2 de janeiro, na BR 263, em Santa Lúcia (PR), mostra a importância de os caminhoneiros seguirem as orientações de quem é especialista na área. Quando se trafega em baixo de chuva, descarregado, além de reduzir a velocidade, é importante manter todos os eixos no asfalto.

Veja no vídeo:

O bitrem estava com o eixo traseiro levantado e, segundo o engenheiro Rubem Melo, da TRS Engenharia, perdeu a estabilidade por isso.

“A estabilidade lateral em curvas é garantida pelas forças laterais transmitidas dos pneus para a pista. A relação entre a força lateral e a carga vertical no pneu não é linear. Dois eixos com metade do peso cada transmitem mais forças laterais do que apenas um eixo com o dobro do peso”, escreveu ele no Linkedin.

O post teve mais de 50 mil visualizações e uma série de comentários, incluindo alguns equivocados.

“Quando o caminhão está vazio, suspender o eixo dá mais firmeza ao solo, pois temos o peso de um eixo completo sendo transportado, ou seja, mais peso sobre o eixo ou eixos que estão rodando. O que precisa acontecer e que, na maioria das vezes não acontece, é a redução de velocidade na chuva. Isso sim teria evitado o sinistro”, escreveu um master drive.

O engenheiro corrigiu: “Esse conceito é válido para tração. O risco de escorregamento com um eixo apenas no asfalto com baixo atrito é muito maior.”

Um caminhoneiro entrou na conversa e lembrou dos ensinamentos do pai: “Aprendi com meu falecido pai, caminhoneiro dos anos 90, que, em período chuvoso, tem que andar com os eixos abaixados para trazer mais estabilidade para o caminhão. Ele não tinha diploma de engenharia, tinha apenas a experiência que a vida e a estrada lhe deu, coisas que infelizmente nos dias de hoje falta para muitos motoristas.”

Rubem Melo ressaltou parabenizou o caminhoneiro e ressaltou mais uma vez: “Na chuva, exceto o primeiro eixo da Wanderleia, todos os outros devem estar no asfalto.”

O engenheiro já havia chamado a atenção para esse problema em podcast da Revista Carga Pesada. Veja abaixo:

Truckscontrol
Compartilhar

Deixe um comentário