VWCO Meteor da Paixão

Orgulho de fazer parte da história

Pinterest LinkedIn Tumblr +
Consorcio-Fenatran2024

Funcionários antigos da Scania dão testemunho da participação deles na indústria de caminhões

“É difícil falar que você não fica orgulhoso. Todo mundo que trabalha nesse caminhão, se você perguntar, a pessoa tem o maior orgulho”. A declaração é do Élcio Godoy, funcionário da fábrica de motores da Scania, em São Bernardo. Ao comemorar a marca de 500 mil caminhões produzidos no Brasil e prestes a completar 67 anos de sua chegada ao País, a montadora registrou o orgulho dos trabalhadores em fazer parte dessa história.

“Mesmo na estrada, quando a gente cruza com um caminhão, você cruza com todas as marcas, mas você olha assim, aquele ali é um Scania, foi feito lá, lá onde eu trabalho”, ressalta Godoy.

Outra colaboradora, Ana Paula Rodrigues, destaca a evolução tecnológica que vem acompanhando. “Nossa, a Scania mudou muito, 32 anos atrás, quando eu entrei aqui, ela produzia 30 caminhões por dia e nessa época era muito interessante, porque era tudo muito manual, né?”

Funcionário da fábrica de transmissão, Sylvio Nascimento se admira com a quantidade de caminhões fabricados. “Quando você olha que 500 mil caminhões já passaram pelas minhas mãos direta ou indiretamente, é muito produto né?”

Primeira sede foi no Ipiranga, em São Paulo

Presente no Brasil desde 1957, naquela época no bairro do Ipiranga, em São Paulo, a Scania bateu o marco histórico de 500 mil caminhões fabricados no país. Atualmente em São Bernardo do Campo (SP), para onde se mudou cinco anos após aportar no Brasil, em 1962, a montadora sueca conta com uma unidade de produção com capacidade anual de 30 mil veículos e quase 6 mil colaboradores.

“Dobramos o nosso tamanho nos últimos 20 anos, seguindo em uma jornada de investimento contínuo, em clara demonstração da importância do mercado brasileiro para a Scania”, diz Christopher Podgorski, Presidente e CEO da Operação Industrial da Scania para América Latina. “Neste período fomos bem-sucedidos porque provamos qualidade em nossa oferta de valor, responsabilidade na forma que fazemos negócios e, claro, porque construímos relações de confiança com nossos colaboradores, clientes, fornecedores e sociedade”, completa. “O número 500 mil é emblemático e traduz uma trajetória de dedicação de muitas pessoas.”

Abrigando a primeira planta da Scania fora da Europa, o Brasil se tornou também um hub industrial de exportação. Cinquenta e dois países já receberam produtos a partir do Porto de Santos (SP). Em 214 mil metros quadrados de área construída, ocorrem o processo de solda, pintura e montagem de cabinas, usinagem e montagem de motores, usinagem e montagem de eixos e caixa de câmbio e a montagem de caminhões e chassis de ônibus. “Para essa engrenagem funcionar, nossa prioridade ao longo dos anos foi manter o parque fabril atualizado com o que há de melhor em talentos e tecnologia”, conta Podgorski.

Truckscontrol
Compartilhar

Deixe um comentário