Volkswagen Meteor

Acordo entre Vale e ADM prevê 215% de aumento de volume de grãos transportado

1

Fonte: Monitor Mercantil

Um novo contrato fechado para 2012 consolida ainda mais a parceria entre a Vale e a ADM para o transporte de milho, soja e farelo de soja. As empresas acabaram de negociar o volume que será transportado este ano, que soma um total 215% superior às operações realizadas em 2011, quando foram movimentadas 615 mil toneladas para o cliente.

O acordo prevê a utilização de soluções que interliguem linha férrea e terminais ferroviários aos complexos portuários de Ponta da Madeira (MA), Santos (SP) e Tubarão (ES). Segundo Elton Pássaro, gerente geral Comercial da Vale, o contrato propicia não só o transporte de grande volume de carga, mas a utilização constante do sistema logístico da empresa dedicado a terceiros. O acordo foi elaborado de forma a manter estáveis os volumes transportados, considerando os períodos de safra e entre-safra dos produtos.

Complexo de Tubarão

Para o Complexo de Tubarão, por exemplo, a Vale transportará para a ADM soja no primeiro semestre e milho, no segundo.

Já para o Porto de Santos, o transporte de soja será alternado com o de farelo de soja. Dessa maneira, a empresa conseguirá um grande aproveitamento do sistema, levando em consideração fatores sazonais e os picos de exportação do mercado. “Possuímos um grande reconhecimento do mercado pelo transporte de açúcar até Santos. O contrato com a ADM representa nossa entrada em grande escala no transporte de grãos ao mesmo destino”, disse Pássaro.

Sistema Norte

Com o contrato com a Vale, a ADM volta a transportar soja no Sistema Norte. O produto será transportado pela Ferrovia Norte-Sul desde Colinas (TO), passando pela Estrada de Ferro Carajás até chegar ao terminal de Ponta da Madeira, em São Luís.

Para a exportação da carga, serão utilizados navios de grande porte, com capacidade para até 85 mil toneladas. Com o contrato, a ADM poderá se tornar uma das primeiras empresas a utilizar o novo galpão que a Vale irá instalar no terminal portuário, com capacidade para 45 mil toneladas.

Compartilhar

1 comentário

  1. GOSTARIA QUE LEMBRASEN DOS TRANSPOTADORES AUTONOMOS PARA TRANPORTAR DIRETOPARA AS EMBARCADORAS OFRETE FICAVA MAIS BARATO E O  AUTONOMO GANHARIA UM POUCO MAISLEMBRANDO QUE É SÓ ORGANIZAR CARGAS E DESCARGAS PARA EVITAR PLOBLEMA  DE DIARIAS E PERCA DE TEMPO QUE OS SINDICATOS TAMBEN AJUDARIAN A CONTROLAR OS DIREITOS E DEVERES DOS CAMINHONEIROS PARA EVITAR DESCONFORTO EN AMBOS OS LADOS

Deixe um comentário